Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    60.675,60
    -819,07 (-1,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Perspectiva econômica do Brasil é turva, mas riscos estão equilibrados, diz FMI

·2 minuto de leitura
Consumidores fazem compras em rua comercial de São Paulo

Por Rodrigo Campos

NOVA YORK (Reuters) - O Fundo Monetário Internacional disse nesta quarta-feira que o desempenho econômico do Brasil tem sido melhor do que o esperado "em parte devido à resposta enérgica das autoridades" à medida que a economia emerge da desaceleração causada pela pandemia.

A previsão do Fundo para o crescimento econômico da maior economia da América Latina é de expansão de 5,3% do Produto Interno Bruto em 2021, inalterada em relação à estimativa de julho.

"A incerteza em torno das perspectivas é excepcionalmente alta, mas os riscos para o crescimento são vistos como amplamente equilibrados", disse o Fundo na conclusão de suas consultas do Artigo IV, discussões bilaterais mantidas entre o Fundo e seus membros todos os anos.

No entanto, disse o FMI, a pandemia exacerbou os desafios de longa data para um maior crescimento e inclusão socioeconômica.

"O mercado de trabalho está atrasado em relação à recuperação da produção e a taxa de desemprego é alta, especialmente entre jovens, mulheres e afro-brasileiros”, disse o FMI.

Nesse sentido, o país precisa de mais esforços para aumentar a confiança do mercado e fortalecer as perspectivas de médio prazo.

O Fundo apontou necessidades específicas em termos de aumento da flexibilidade do mercado de trabalho formal e melhoria da governança, bem como fortalecimento das estruturas anticorrupção.

"Também são necessárias medidas para melhorar ainda mais o ambiente para o investimento do setor privado", disse o Fundo.

O Conselho do FMI se mostrou a favor da recente postura de política monetária "hawkish" (dura com a inflação) do Banco Central, conforme ele busca ancorar as expectativas de inflação. A inflação no Brasil é a terceira mais alta entre os países do G20, atrás da Argentina e da Turquia.

Nesta quarta-feira, o Comitê de Política Monetária (Copom) deve aumentar a taxa Selic pela quinta reunião consecutiva, em 1 ponto percentual, a 6,25% ao ano.

(Com reportagem adicional de Andrea Shalal e Jamie McGeever)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos