Mercado abrirá em 8 h 8 min
  • BOVESPA

    113.812,87
    +105,11 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.729,80
    -4,24 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,13
    -0,37 (-0,41%)
     
  • OURO

    1.766,30
    -4,90 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    22.818,29
    -577,13 (-2,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    542,47
    -15,26 (-2,74%)
     
  • S&P500

    4.283,74
    +9,70 (+0,23%)
     
  • DOW JONES

    33.999,04
    +18,72 (+0,06%)
     
  • FTSE

    7.541,85
    +26,10 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    19.852,92
    +89,01 (+0,45%)
     
  • NIKKEI

    28.938,62
    -3,52 (-0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.494,25
    -29,00 (-0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2115
    -0,0023 (-0,04%)
     

FMI cortará previsão de PIB global com ‘2023 ainda mais difícil’

(Bloomberg) -- O Fundo Monetário Internacional cortará novamente a previsão de crescimento econômico global em meio às repercussões da invasão da Ucrânia pela Rússia, paralisações relacionadas à pandemia na China e inflação mais alta.

As perspectivas para este ano e o próximo serão rebaixadas no final deste mês, quando o FMI divulgar uma atualização do relatório World Economic Outlook, disse a chefe da instituição, Kristalina Georgieva, em um post de blog publicado na quarta-feira, sem fornecer números específicos.

“As perspectivas permanecem extremamente incertas”, disse ela. “Será um 2022 difícil – e possivelmente um 2023 ainda mais difícil, com maior risco de recessão.”

A recuperação global da pandemia foi comprometida pelo aumento dos preços das commodities após a guerra na Ucrânia e uma desaceleração na China em meio a restrições contra o vírus. A inflação mais forte também está forçando os formuladores de política monetária a aumentar juros, medidas que arriscam levar as economias a recessões.

O alerta do FMI segue um rebaixamento em abril para a expansão global este ano, de 4,4% para 3,6%, após a guerra na Ucrânia.

“A perspectiva econômica global piorou consideravelmente, enquanto a inflação permanece alta”, disse o FMI em nota, acrescentando que os indicadores recentes apontam para um segundo trimestre “muito fraco”.

Georgieva esta semana também alertou que há uma crise de dívida global em formação à medida que os bancos centrais elevam juros para conter a inflação, aumentando os custos de serviço da dívida para nações vulneráveis.

Separadamente na terça-feira, o FMI rebaixou sua previsão para o PIB dos EUA neste ano e no próximo, alertando que um aumento na inflação representa “riscos sistêmicos” tanto para o país quanto para a economia global.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos