Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.785,50
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    55.087,07
    -30,87 (-0,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

FMI alerta que inflação pode se tornar mais resistente em algumas partes do mundo

·1 min de leitura
Logo do FMI

Por Andrea Shalal e David Lawder

WASHINGTON (Reuters) - A inflação pode se tornar mais resistente em algumas partes do mundo se as interrupções na cadeia de suprimentos continuarem ou se as expectativas de inflação ficarem desancoradas, disse o Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta quinta-feira.

Nos Estados Unidos, a maior economia do mundo, a inflação deve cair em 2022, mas as autoridades precisam permanecer vigilantes devido aos riscos de alta nos preços, disse o porta-voz do FMI, Gerry Rice, em um briefing regular.

"Os níveis contínuos de inflação alta nos Estados Unidos podem exigir uma resposta de política (monetária) mais antecipada, o que pode impor pressão sistêmica de baixa para a economia global e a norte-americana", disse ele.

Rice disse que as expectativas de inflação estão em geral ancoradas na maioria das economias, acrescentando: "Mas se os problemas de oferta continuarem ou se as expectativas de inflação ficarem desancoradas, a inflação pode se tornar mais resistente."

Ele disse que os bancos centrais precisam "permanecer vigilantes em relação às pressões inflacionárias e que o FMI está trabalhando em cenários de políticas monetária e fiscal, incluido os contágios em economias emergentes do aperto monetário em economias avançadas.

Rice destacou que os preços do gás natural aumentaram para níveis recordes em alguns lugares no mundo, mas o FMI espera que os preços da energia retornem a níveis mais normais ao longo do próximo ano, quando a demanda por aquecimento diminuir e os a oferta se ajustar.

(Reportagem adicional de Rodrigo Campos em Nova York)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos