Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.567,19
    -1.246,84 (-1,21%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.785,43
    -10,87 (-0,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,73
    -3,22 (-4,60%)
     
  • OURO

    1.775,50
    -9,70 (-0,54%)
     
  • BTC-USD

    57.455,60
    -572,97 (-0,99%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.465,33
    +22,56 (+1,56%)
     
  • S&P500

    4.572,68
    -82,59 (-1,77%)
     
  • DOW JONES

    34.510,24
    -625,70 (-1,78%)
     
  • FTSE

    7.059,45
    -50,50 (-0,71%)
     
  • HANG SENG

    23.475,26
    -376,98 (-1,58%)
     
  • NIKKEI

    27.821,76
    -462,16 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.143,25
    -247,50 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3675
    +0,0383 (+0,61%)
     

FMI alerta que inflação pode se tornar mais resistente em algumas partes do mundo

·1 min de leitura
Logotipo do Fundo Monetário Internacional (FMI) é visto do lado de fora da sede do FMI em Washington, Estados Unidos. 4 de setembro de 2018

WASHINGTON (Reuters) - A inflação pode se tornar mais resistente em algumas partes do mundo se as interrupções na cadeia de suprimentos continuarem ou se as expectativas de inflação ficarem desancoradas, disse o Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta quinta-feira.

Nos Estados Unidos, a maior economia do mundo, a inflação deve cair em 2022, mas as autoridades precisam permanecer vigilantes devido aos riscos de alta nos preços, disse o porta-voz do FMI, Gerry Rice, em um briefing regular.

"Os níveis contínuos de inflação alta nos Estados Unidos podem exigir uma resposta de política (monetária) mais antecipada, o que pode impor pressão sistêmica de baixa para a economia global e a norte-americana", disse ele.

(Por Andrea Shalal, David Lawder e Rodrigo Campos)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos