Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,10 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,43 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,54
    +0,22 (+0,37%)
     
  • OURO

    1.742,20
    -2,60 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    60.185,89
    +865,00 (+1,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,35 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,00 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,30 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,06 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.781,00
    -48,50 (-0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7626
    -0,0016 (-0,02%)
     

Fluminense: Como fica o planejamento com a ida para a fase de grupos da Libertadores

O Globo
·2 minuto de leitura

Para o Fluminense, a primeira semana da temporada 2021 foi tão fora do comum quanto a de 2020. Entre duas fases possíveis para estrear na Libertadores (a preliminar, que começa nesta terça; ou a de grupos, com início marcado para a terceira semana de abril), os jogadores se prepararam para a mais próxima. Foram cinco dias voltados para uma partida que, no fim das contas, não ocorrerá. Com a final da Copa do Brasil, vencida pelo Palmeiras, os pingos nos “is” foram colocados. E, agora, o clube enfim tem um planejamento definitivo.

Como o Fluminense ficou com a última vaga direta para a fase de grupos da Libertadores, o elenco principal vai terminar de tirar suas férias. Durante a paralisação do futebol, no ano passado, 20 dias foram antecipados. O acordo feito com a diretoria previa que os 10 restantes fossem tirados logo após a temporada 2020. Mas a possibilidade de estrear no torneio continental já esta semana impediu que a decisão fosse posta em prática, e os jogadores descansaram por apenas quatro dias. Agora, para fechar esta conta, o plantel que disputou o Brasileiro só irá se reapresentar na próxima segunda.

Contudo, há exceções. Diante do começo ruim no Carioca (duas derrotas em dois jogos), alguns jogadores do elenco principal reforçarão a equipe sub-23. De acordo com o site ge, são eles: o goleiro Marcos Felipe, os laterais Igor Julião e Danilo Barcelos, o zagueiro Matheus Ferraz, o volante Yuri, o meia Michel Araújo e os atacantes Fernando Pacheco e Caio Paulista. Quase todos eram reservas com Marcão e, por isso, chegaram ao final da temporada menos desgastados que os demais.

Além deles, se juntarão ao elenco sub-23 os recém-contratados Samuel Xavier e Wellington. O primeiro, porém, foi diagnosticado com Covid-19 no fim de semana e precisa cumprir os 10 dias de isolamento.

Outra mudança provocada pelo mau começo no Carioca está no comando. Roger Machado já dirigirá a equipe no Fla-Flu de domingo, no Maracanã. Inicialmente, Ailton Ferraz comandaria o sub-23 ao menos até a terceira rodada.

A definição da estreia na Libertadores também afetou as finanças. Por jogar a fase de grupos do torneio, o clube assegurou os 3 milhões de dólares (R$ 17,2 milhões) pagos em premiação pela Conmebol. O salto nas cifras é significativo. Antes classificados para o mata-mata preliminar, os tricolores só tinham garantidos os 500 mil dólares (R$ 2,8 milhões) de prêmio por esta etapa.