Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.867,62
    +338,65 (+0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,83
    -0,52 (-0,85%)
     
  • OURO

    1.795,00
    +1,90 (+0,11%)
     
  • BTC-USD

    52.777,25
    -2.989,77 (-5,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.218,74
    -44,22 (-3,50%)
     
  • S&P500

    4.173,42
    +38,48 (+0,93%)
     
  • DOW JONES

    34.137,31
    +316,01 (+0,93%)
     
  • FTSE

    6.895,29
    +35,42 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.659,29
    +37,37 (+0,13%)
     
  • NIKKEI

    29.009,47
    +500,92 (+1,76%)
     
  • NASDAQ

    13.897,50
    -21,75 (-0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7071
    +0,0051 (+0,08%)
     

Flávio Dino acerta compra de 4,5 milhões de doses da Sputnik V e prevê entrega em abril

Anita Efraim
·1 minuto de leitura
Flávio Dino, governador do Maranhão, assinou contrato de compra de vacinas Sputnik V (Foto: Reprodução)
Flávio Dino, governador do Maranhão, assinou contrato de compra de vacinas Sputnik V (Foto: Reprodução)

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), assinou um contrato de compra de mais de 4,5 milhões de doses da Sputnik V. O imunizante russo ainda não tem permissão de uso emergencial no Brasil, mas o documento foi assinado hoje por Dino.

“Assinamos contrato para a compra da vacina russa Sputnik. O Maranhão pretende adquirir 4.582.861 doses de vacina. Estamos enviando contrato hoje para a empresa russa. Expectativa é conclusão da compra e início das entregas em abril”, afirmou o governador do Maranhão.

Leia também:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Dino esclareceu que, caso o governo federal tenha interesse em assumir a compra para usar no Plano Nacional de Imunização, o Maranhão não vai se opor.

“O Maranhão reitera o compromisso com o Plano Nacional de Imunização (PNI), nos termos da lei. Assim, caso o Ministério da Saúde opte por assumir o contrato, não vamos nos opor. Caso não queira, vamos manter a compra”, declarou.

O governo federal ainda não tem acordos para compra da vacina russa, mas se articula para conseguir doses. Segundo estudos clínicos, a Sputnik V tem eficácia de 91,6%. O imunizante está sendo usado na Argentina, na Rússia, na Venezuela e também na Palestina.