Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.964,01
    +1.054,98 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.655,29
    -211,86 (-0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,41
    +0,13 (+0,20%)
     
  • OURO

    1.837,10
    +1,00 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    56.403,19
    +236,11 (+0,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.513,93
    +1.271,26 (+523,84%)
     
  • S&P500

    4.152,10
    -36,33 (-0,87%)
     
  • DOW JONES

    34.269,16
    -473,66 (-1,36%)
     
  • FTSE

    6.947,99
    -175,69 (-2,47%)
     
  • HANG SENG

    28.013,81
    -581,89 (-2,03%)
     
  • NIKKEI

    28.608,59
    -909,71 (-3,08%)
     
  • NASDAQ

    13.332,50
    -13,50 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3426
    +0,0024 (+0,04%)
     

Flamengo terá rombo de R$ 29 mi se for eliminado pelo SP

Jorge Nicola
·2 minuto de leitura
Gabigol será um dos muitos desfalques do Flamengo contra o São Paulo (Alexandre Vidal/Flamengo)
Gabigol será um dos muitos desfalques do Flamengo contra o São Paulo (Alexandre Vidal/Flamengo)

O jogo contra o São Paulo, na noite desta quarta-feira, vale muito para o Flamengo. Dentro e fora de campo. É que, em caso de eliminação na Copa do Brasil, o Rubro-Negro ficará com um rombo de R$ 29 milhões e será obrigado a vender jogadores em breve.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

A matemática do prejuízo é bem simples de explicar: o Fla estabeleceu em seu planejamento orçamentário para 2020 a necessidade de alcançar pelo menos a final da Copa do Brasil. O prêmio pago pela CBF ao vice-campeão é de R$ 22 milhões. Caindo diante do Tricolor, o Flamengo também deixaria de ganhar a cota de semifinalista, que é de R$ 7 milhões.

Leia também:

Isso sem contar o que representaria ganhar a Copa do Brasil - o prêmio ao vencedor da final é de R$ 54 milhões. Mas voltando aos R$ 29 milhões projetados: o Flamengo já enfrenta grandes dificuldades financeiras por causa das perdas com a pandemia do Coronavírus. Bilheteria, sócio-torcedor, venda de produtos, televisão...

Já os compromissos assumidos seguem valendo. Nas próximas semanas, por exemplo, o clube terá de pagar parcelas pelas compras de Gabigol, Michael e Léo Pereira. Só pra citar três casos. E a aquisição de Pedro junto à Fiorentina, que precisa ser fechada até 31 de dezembro, vai obrigar o pagamento de mais 2,33 milhões de euros em janeiro.

Sem receita para tanta despesa, uma eventual queda diante do São Paulo, no Morumbi, obrigará o departamento de futebol a pensar em vender atletas. Algo que foi descartado ao longo de todo o ano de 2020, diante de propostas por Bruno Henrique, Gerson, Arrascaeta, Everton Ribeiro, Vitinho, Lincoln...

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos