Mercado fechará em 3 h 31 min
  • BOVESPA

    120.330,99
    +1.033,86 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.117,15
    +613,44 (+1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,16
    +2,98 (+4,95%)
     
  • OURO

    1.737,80
    -9,80 (-0,56%)
     
  • BTC-USD

    63.418,64
    +375,91 (+0,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.369,95
    -5,83 (-0,42%)
     
  • S&P500

    4.143,49
    +1,90 (+0,05%)
     
  • DOW JONES

    33.870,28
    +193,01 (+0,57%)
     
  • FTSE

    6.939,58
    +49,09 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    28.900,83
    +403,58 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    29.620,99
    +82,29 (+0,28%)
     
  • NASDAQ

    13.898,00
    -77,75 (-0,56%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7943
    -0,0369 (-0,54%)
     

Flamengo tem negociações avançadas com patrocinadores para o uniforme de jogo – confira

Antonio Mota
·2 minuto de leitura

Buscando dinheiro em meio à pandemia do novo coronavírus, o Flamengo tem quatro espaços livres em seu uniforme de jogo e pretende preenchê-los com patrocinadores em breve. Recentemente, o Rubro-Negro fechou um acordo com a Moss pelos meiões e vai receber cerca de R$ 3,6 milhões à vista pelo acerto até o final da temporada. Além disso, o clube também tem negociações bem encaminhadas para um acordo pela manga da camisa.

Segundo informações do Coluna do Fla, o Mais Querido tem conversas avançadas com a Itapemirim, empresa de transporte rodoviário e que deve entrar no ramo da aviação em 2021, para a manga do manto. Inicialmente, o Flamengo deseja receber R$ 12 milhões por ano para colocar a marca nas camisas de jogo.

O Flamengo possui quatro espaços de patrocínio vazios em seu uniforme de jogo. | Buda Mendes/Getty Images
O Flamengo possui quatro espaços de patrocínio vazios em seu uniforme de jogo. | Buda Mendes/Getty Images

Além disso, o Flamengo também tem negociações com uma outra empresa – não divulgada até o momento – para o calção de jogo. A princípio, os valores da negociação girariam em torno de R$ 5 milhões. Assim, caso tudo caminhe como o planejado, o clube ficaria apenas com a parte superior das costas em aberto.

Em entrevista recente ao UOL Esporte, Gustavo Oliveira, vice-presidente de Comunicação e Marketing do Rubro-Negro, comentou sobre a busca do clube por patrocinadores e respondeu se os valores totais serão semelhantes aos que a Crefisa paga ao Palmeiras:

“Se não está igual a Crefisa vai chegar muito próximo quando vendermos as costas e a manga. Ou vai ficar quase igual ou pouco menor. Será muito próximo do que paga. Não é um modelo comparável. Mais uma semana posso estar divulgando o patrocinador de calção, uma empresa tradicional, mas nova no mercado. Estou muito contente. Estamos detalhando coisas de contrato, tem processo de compliance da empresa. É uma empresa que não está no mercado de futebol do Brasil. Costas e manga estamos com três propostas andando”, declarou o VP.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.