Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.428,77
    +799,46 (+2,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Flamengo se arma por batalha na Justiça para liberar Pedro de convocação

·2 minuto de leitura

Pedro foi convocado nesta quinta-feira para a Olimpíada de Tóquio mesmo após o Flamengo informar à CBF que não liberaria o jogador, pois não se trata de uma data Fifa. Com isso, o clube se organiza para uma batalha na justiça desportiva para preservar seus direitos. A diretoria deve entrar com ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva pela liberação.

A diretoria já havia conversado com Pedro sobre a decisão de vetá-lo, temendo exatamente que a CBF o convocasse. Agora, espera que o desgaste causado pelo fato de o técnico André Jardine tê-lo incluído na lista que disputará os Jogos seja contornado.

No primeiro contato sobre o assunto, o atacante ouviu do vice de futebol Marcos Braz que o investimento de R$ 90 milhões em sua compra justifica a utilização neste momento de necessidade, já que não pode pleitear a liberação dos atletas convocados para a seleção principal - Gabigol e Éverton Ribeiro.

Pedro comemorou a convocação em postagem nas suas redes sociais, mas não há no clube qualquer temor de que ele force uma liberação, apesar do desejo de ir ao Japão.

O diretor Bruno Spindel comunicou a Pedro da decisão oficial na quarta-feira e enviou ofício à CBF informando que o Flamengo não liberaria nenhum jogador. A movimentação foi supervisionada pelo presidente Rodolfo Landim e pelo vice de relações externas, Luiz Eduardo Baptista, o Bap, que depois da convocação postou no Twitter um desabafo.

"Olimpíadas não é data FIFA. PSG nega Marquinhos e Neymar. CBF aceita. Palmeiras nega Weverton. CBF aceita. Flamengo nega Pedro, CBF convoca. Quem trabalha pelos clubes? Mais do mesmo", publicou.

A ala do clube liderada por Bap mantém claro o desconforto com a CBF. A outra, mais ligada ao futebol, entende que cada parte da discussão está no seu direito e o Flamengo vai fazer valer o que nesse momento lhe convém. É aguardar cenas dos próximos capítulos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos