Mercado abrirá em 4 h 46 min

Flamengo não poderá errar tanto contra o Liverpool, apesar do ótimo segundo tempo sobre o Al Hilal

Bruno Henrique foi decisivo mais uma vez contra o Al Hilal. Foto: Thiago Ribeiro/AGIF

O Flamengo poderia ter sofrido menos para chegar à final do Mundial de Clubes. O campeão Brasileiro e da América entrou com a “perna pesada” contra o Al Hilal e foi facilmente batido no primeiro tempo, com a derrota parcial por 1 a 0. Se não fosse Diego Alves, o prejuízo seria maior. Pareceu que o Flamengo começou nervoso, com medo de errar, dando espaços generosos para o adversário.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM
SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

No intervalo, Jorge Jesus arrumou a casa. O Flamengo voltou muito mais ligado e empatou rápido em ótima jogada do meio-campo com Bruno Henrique tocando para Arrascaeta bater sem goleiro. A igualdade no placar trouxe tranquilidade ao Flamengo. O time colocou a bola no chão e retomou seu bom futebol.

Leia também:

Com mais qualidade e mais preparo físico, o Flamengo virou a partida em grande cruzamento de Rafinha e cabeceio mortal de Bruno Henrique, o atacante mais decisivo do ano no futebol brasileiro. Com a vantagem, o Flamengo manteve o ritmo e fechou a conta em 3 a 1, num gol contra dos árabes.

O resumo do confronto mostrou dois tempos distintos. Todos no Flamengo sabem que os erros cometidos diante do Al Hilal, não poderão se repetir numa final provável com o Liverpool. A intensidade e qualidade dos ingleses é muito superior à qualquer adversário sul-americano. Para o Flamengo ser campeão, terá que jogar com inteligência, procurando ficar com a bola o maior tempo possível. Se tentar encarar de igual para igual, acredito que o Flamengo não aguenta o campeão europeu. A ver.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter |Flipboard |Facebook |Spotify |iTunes |Playerhunter