Mercado abrirá em 8 h 30 min
  • BOVESPA

    122.937,87
    +1.057,05 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.371,98
    +152,72 (+0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,50
    +0,23 (+0,35%)
     
  • OURO

    1.868,30
    +0,70 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    45.043,11
    +1.488,71 (+3,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.247,76
    +49,84 (+4,16%)
     
  • S&P500

    4.163,29
    -10,56 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.327,79
    -54,34 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.032,85
    -10,76 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    28.545,20
    +351,11 (+1,25%)
     
  • NIKKEI

    28.428,66
    +603,83 (+2,17%)
     
  • NASDAQ

    13.338,75
    +35,25 (+0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4165
    +0,0066 (+0,10%)
     

Sistema defensivo volta a ser 'dor de cabeça' para o Flamengo; zaga para estreia na Liberta não está definida

LANCE!
·2 minuto de leitura


Dor de cabeça de outros tempos do Flamengo, a fragilidade defensiva voltou a ser motivo de preocupação no clube na semana de preparação para a estreia na Libertadores, na próxima terça-feira, contra o Vélez Sarsfield, na Argentina. O time de Rogério Ceni soma oito gols sofridos nos cinco jogos que disputou desde que passou a atuar com o grupo principal nesta temporada. Para a próxima partida, o técnico ainda tem o desfalque de Rodrigo Caio, suspenso.

A expectativa era de que os últimos jogos servissem como confirmação para o substituto, mas tanto Bruno Viana - na derrota para o Vasco ao lado dos titulares - quanto Gustavo Henrique - no empate com a Portuguesa, com uma equipe sem os principais nomes - não foram bem, e Ceni segue em dúvida.

- Nós estamos estudando. Hoje teve o Gustavo, no jogo passado o Bruno Viana jogou. Rodrigo infelizmente está fora independentemente do que aconteceu hoje, ele não poderia jogar terça-feira. Por isso fizemos a experiência com um em cada jogo para tomar a decisão na segunda-feira e ter uma noção do que a gente vai colocar em campo - afirmou o treinador após o jogo deste sábado.

> Confira a tabela e a classificação completa do Campeonato Carioca!

Ciente das falhas coletivas e individuais que resultaram os gols sofridos, em especial os cinco somando os jogos contra Vasco e Portuguesa, Rogério Ceni apontou uma boa notícia vindo deste cenário: o poder de reação apresentado no segundo tempo contra a Lusa. Mesmo assim, destacou que, para fazer uma "com o pé direito" na Copa Libertadores, é preciso um desempenho superior.

- Foram gols distintos nos dois jogos. Gol de bola parada que nós sofremos no primeiro jogo contra o Vasco. Depois um gol de contra-ataque já no final do jogo. Hoje (sábado) o time estava bem posicionado na área, e saiu um chute de raríssima felicidade da Portuguesa. E depois eu não consegui ver o segundo gol, um cruzamento rasteiro que passa por todo mundo por dentro da zaga. Tem um bate-rebate, e eles fazem o segundo gol, que é difícil para você retomar um jogo. A parte boa que fica é não ter se desesperado no jogo e poder reagir. Não tenho a mínima dúvida de que temos de jogar mais, ter os resultados, apresentar mais futebol, e isso tem que acontecer já na terça-feira.

O elenco do Flamengo treina neste domingo e embarca para Buenos Aires na sequência, Na segunda-feira, já trabalha na capital argentina, onde enfrenta o Vélez Sarsfield, na primeira rodada do Grupo G, na terça no Estádio José Almafitani, às 21h30 (de Brasília). Confira todas as chaves da Libertadores aqui!