Mercado fechado

Teve jogo! Barcelona 1 x 2 Flamengo

Mauro Beting
·3 minutos de leitura
Brazil's Flamengo head coach, Spanish Domenec Torrent hugs Brazil's Flamengo defender Joao Lucas at the end of the closed-door Copa Libertadores group phase football match against Ecuador's Barcelona, at the Monumental Banco Pichincha stadium in Guayaquil, Ecuador, on September 22, 2020, amid the COVID-19 novel coronavirus pandemic. (Photo by RODRIGO BUENDIA / POOL / AFP) (Photo by RODRIGO BUENDIA/POOL/AFP via Getty Images)
Brazil's Flamengo head coach, Spanish Domenec Torrent hugs Brazil's Flamengo defender Joao Lucas at the end of the closed-door Copa Libertadores group phase football match against Ecuador's Barcelona, at the Monumental Banco Pichincha stadium in Guayaquil, Ecuador, on September 22, 2020, amid the COVID-19 novel coronavirus pandemic. (Photo by RODRIGO BUENDIA / POOL / AFP) (Photo by RODRIGO BUENDIA/POOL/AFP via Getty Images)

Na primeira arrancada de Gérson pela esquerda, mais à frente como mandava a lógica e os desfalques cariocas, o passe para Pedro ser o artilheiro que é, logo aos 4 minutos.

Um a zero.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

O frágil e zerado Barcelona na abalada Guayaquil pela pandemia até tentou algo contra o campeão da América desfalcado de 11 opções para Dome. Mas era muito dífícil para o dono da casa afetada. E menos complicado para um elenco rico como o do Flamengo.

Leia também:

O campeão brasileiro fez o que era possível: Thuller como lateral pela direita para não perder Rodrigo Caio no miolo da zaga. Arão mais atrás para começar o jogo como primeiro volante. Thiago Maia dando um pé atrás e ajudando a sair para o jogo como segundo volante, com Everton Ribeiro na direita, Arrascaeta por dentro atrás de Pedro, e Gerson jogando onde começou a carreira, aberto pela esquerda. Um 4-1-4-1 bem estudado e possível pelas qualidades técnicas rubro-negras, ainda que distantes do melhor desempenho possivel.

Também pelo não-vai-ter-jogo-teve-partida pré-jogo que impediu a melhor preparação anímica para a disputa. Algo que afeta as duas equipes, não se duvida. E não se tem dúvida de que o melhor a ser feito mesmo era ter acontecido o jogo no belíssimo estádio do Barcelona.

Aos 25, Pedro descomplicou um lance difícil, achou ER na direita para na emergência descobrir o remédio com Arrascaeta para se posicionar dentro da área e ampliar, na quarta chance rubro-negra. Mostrando a essência do jogo posicional: não são jogadores parados e estanques em seus quadrados. Essencial é que sempre alguém apareça no espaço, como bem fizeram no segundo gol, com a troca de Pedro e Arrasca.

O jogo estava administrado pelo Flamengo, a não ser quando o Barcelona atacava contra o improvisado Thuller. Mas a limitação técnica rival compensava na finalização. O time equatoriano teria três boas chances até o final do primeiro tempo, nas desatenções defensivas que têm sido típicas demais neste Flamengo pós parada.

Como seria de novo na retomada de jogo, um mano a mano impensável para uma vantagem fora de casa de dois gols, que deu no primeiro gol equatoriano, de Martínez, com 2 minutos. A linha de zaga alta como sempre desde 2019, mas falha mais uma vez como em 2020.

O Flamengo respondeu rápido, criando dois bons lances de ataque. Mas de novo bobeando atrás, dando brechas e sustos com um time que segue desorganizado além da conta sem a bola, sem a mesma intensidade na busca dela, e tecnicamente ainda abaixo do patamar possível.

No final, pelo desgaste e pelos problemas, o Flamengo foi definhando fisicamente e dando ainda mais campo ao Barcelona. E ainda assim teve chances para ampliar contra o bagunçado sistema defensivo rival.

O Flamengo acabou sofrendo mais do que deveria (ainda que seja natural fora de casa, mesmo sem torcida). E segue jogando menos do que pode. Não só por responsa do Dome.

Porém, tem tanta qualidade para escalar, que pode prescindir do seu melhor futebol para seguir muito vivo. Em tudo.

Veja mais de Mauro Beting no Yahoo Esportes

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube