Mercado abrirá em 1 h 17 min

Flamengo atropela todo mundo na retomada de 2020, sem pensar no politicamente correto

Rodolfo Landim é o presidente "politicamente incorreto". Flamengo é tudo. Foto: Mateus Bonomi/AGIF

O Flamengo foi protagonista de várias discussões nos últimos dias. Da pressão pela volta do futebol no Rio de Janeiro até a confirmação de um patrocínio com controle estatal, o clube virou alvo de críticas por parte da opinião pública.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Num pensamento exclusivo dos flamenguistas, o Flamengo foi muito bem e sua diretoria não parece nem um pouco preocupada em agradar a outros que não sejam seus próprios torcedores e parceiros.

Leia também

O blog observou muita coisa que foi mencionada e fez sua análise sobre os temas polêmicos, envolvendo os rubro-negros.

-Volta do Campeonato Carioca - da maneira como foi, pareceu uma decisão muito precipitada, ainda mais com o hospital de campanha ao lado do Maracanã, em meio à pandemia do CoronaVírus. Agora, se o poder público libera o comércio e o acesso aos shoppings centers, por que não liberar o futebol, com todos os protocolos de segurança? Na incoerência política, FERJ e Flamengo acharam a brecha para a retomada do Estadual. Acho que faltou mais humanismo numa mensagem aos profissionais de saúde e a população carioca, mas o futebol no geral não tem culpa disso.

-Patrocínio do Banco de Brasília - o acordo foi muito questionado pelo fato do Banco ter o Governo do Distrito Federal como principal acionista. Não vejo problema nenhum nisso. A própria Caixa Federal patrocinou muitos clubes e o Banrisul é parceiro da dupla Grenal. Esse debate poderia ter sido ampliado, quando o Flamengo foi patrocinado pela Petrobrás, na década de 80. Outros tempos.

-Direitos de Transmissão - o presidente Jair Bolsonaro emitiu uma Medida Provisória, alterando o modelo de transmissões, dando maior poder aos times mandantes de seus jogos. O texto tem sido chamado de “MP do Flamengo”, pelo encontro do presidente Landim com Bolsonaro. Acredito que essa relação só exista porque o Flamengo bateu de frente com a Rede Globo, na questão dos jogos do Campeonato Carioca. Como Bolsonaro é contra a emissora, os dois se uniram nesta questão. Lembrando que muitos times já tem contratos assinados até 2024, anteriores a MP. Adversários do Flamengo têm criticado o clube, mas só o Athletico-PR teve a coragem que o Flamengo está tendo. Cada um defende o seu e sempre foi assim no futebol brasileiro, infelizmente.

O Flamengo está trabalhando pelos seus interesses e não quer saber da concorrência, com sua força e repercussão nacional. Na visão de sua diretoria, os adversários que corram atrás. Há algo de errado nisso, mesmo que seja politicamente incorreto? Não.

Agora, se houver algo de errado a curto prazo, cada um que viva com suas consequências. Se 2019 terminou com o Flamengo atropelando todo mundo, 2020 é retomado da mesma maneira. Alguém vai conseguir combater? A conferir.

Veja mais de Alexandre Praetzel no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.