Mercado abrirá em 3 h 33 min
  • BOVESPA

    129.441,03
    -634,97 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,16 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,53
    +0,62 (+0,87%)
     
  • OURO

    1.860,70
    -18,90 (-1,01%)
     
  • BTC-USD

    39.634,36
    +4.055,48 (+11,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    923,53
    -18,28 (-1,94%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,40 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.162,00
    +27,94 (+0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.161,80
    +213,07 (+0,74%)
     
  • NASDAQ

    14.028,50
    +34,25 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1908
    -0,0018 (-0,03%)
     

Fixação de açúcar da safra 2022/23 do Brasil soma 4,1 mi t, diz Archer

·1 minuto de leitura
Colheita de cana-de-açúcar em Bebedouro (SP)

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas antecipadas de açúcar do Brasil da safra 2022/23, com início em abril do próximo ano, atingiram 4,1 milhões de toneladas, estimou nesta segunda-feira a consultoria Archer Consulting, em seu segundo levantamento para o próximo ciclo.

Até 30 de abril, as usinas tinham fixado, portanto, 16,2% da exportação de açúcar projetada para a temporada, ante 12% estimados no mês anterior, segundo cálculos da Archer.

O sócio-diretor da consultoria, Arnaldo Correa, disse que em abril, "pelo nosso modelo, as usinas fixaram mais de 1 milhão de toneladas de açúcar, aproveitando os bons preços observados ao longo mês".

Segundo a consultoria, as usinas foram capazes de fixar ao redor de 1.962 reais por tonelada ao longo do mês, em média.

O preço médio apurado acumulado no período de outubro 2020 até abril de 2021 registra 13,84 centavos de dólar por libra-peso, sem considerar o prêmio de polarização --o valor médio da fixação é de 1.765 reais por tonelada (FOB Santos), equivalentes a 0,7683 real por libra-peso, ambas já incluindo o prêmio de polarização.

(Por Roberto Samora)