Mercado fechado

Como o k-pop ainda vende milhões de CDs? Guia para Tiozões explica

Erik Paulussi
·1 minuto de leitura

Fitas cassete, vinis e CDs parecem ser coisas do mercado de música do século passado. Acontece que, especialmente na Coreia do Sul, o k-pop criou um grande mercado para esses itens em pleno momento dos serviços de streaming.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Em 2020, as principais produtoras musicais do país venderam mais de 35 milhões de cópias no país. Só o BTS vendeu 9 milhões de unidades no ano — ironicamente, é o número de cópias vendidas do nosso maior hit de todos os tempos: o primeiro CD do Padre Marcelo Rossi.

Outros episódios do Guia do k-pop para Tiozões

O que movimenta fãs a comprarem loucamente os discos, mesmo sem ter como reproduzir eles em quase nada hoje em dia? Entenda no episódio final do Guia do k-pop para Tiozões.

O que é K-Pop?

O termo é a abreviação de Korean Pop, que nada mais é do que a música popular da Coreia do Sul. Nem todo mundo sabe, mas o primeiro grupo de K-pop, Seo Taiji and Boys, surgiu na metade dos anos 90 — mais ou menos no mesmo período que o mundo ganhou Backstreet Boys, N'Sync e outras boybands.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube