Mercado fechará em 4 h 28 min
  • BOVESPA

    113.041,03
    -1.136,52 (-1,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    55.164,01
    +292,65 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,26
    +1,25 (+1,54%)
     
  • OURO

    1.927,90
    -2,10 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    22.880,60
    -288,39 (-1,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    518,05
    +1,04 (+0,20%)
     
  • S&P500

    4.053,35
    -7,08 (-0,17%)
     
  • DOW JONES

    33.952,61
    +3,20 (+0,01%)
     
  • FTSE

    7.762,04
    +0,93 (+0,01%)
     
  • HANG SENG

    22.688,90
    +122,12 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    27.382,56
    +19,81 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.034,75
    -72,00 (-0,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5071
    -0,0126 (-0,23%)
     

Fishtopher, gato famoso pelo rosto deprimido, é adotado depois de viralizar

Fishtopher, a última sensação da (grande) parte da internet que ama felinos domésticos, é um gato com uma história curiosa: ele ficou famoso pelo seu rosto triste, que, para sua infelicidade, não era apenas impressão. No centro de adoção Homeward Bound de New Jersey, nos Estados Unidos, onde esperava para ganhar uma família, havia realmente reportes de que o animalzinho estava "triste e depressivo".

Salvo pela tristeza

Ironicamente, a grande expressividade passada pelas feições cabisbaixas parecem ter sido o que salvou a felicidade de Fishtopher — cujo nome, vale apontarmos, é uma brincadeira juntando a palavra inglesa para peixe (Fish) e o nome próprio Christopher. Na última quinta-feira (24), a imagem do gato com semblante triste foi compartilhada, com o texto: "Juro por deus, se nenhum de vocês adotar o Fishtopher..."

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

E isso pareceu ter bastado. Centenas de interessados contataram o centro de adoção em questão de dois dias, e o felino encontrou seu lar no último sábado (26), quando o casal Laura Folts e Tanner Callahan viajou 160 quilômetros desde Maryland para chegar à Homeward Bound, uma hora antes de abrir, em busca de Fishtopher. Mais 8 donos em potencial também visitaram o gato.

Sua ficha o descrevia como sendo "amigável, carinhoso, gentil, quieto e viciado em televisão": o único problema é que realmente estava com depressão, e só comia quando estava acompanhando de um tutor. Segundo o estabelecimento, o animal "viralizou graças ao rosto gordinho e triste": o que, convenhamos, é incontestável. Veja Fishtopher em sua nova casa logo abaixo:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Depois da adoção

Os funcionários da Homeward Bound relatam ter ficado felizes por Fishtopher, mas também lembram que o interesse em adoção não precisa ficar apenas com o simpático felino: há centenas de outros gatos no abrigo esperando por um lar acolhedor, e que, segundo relatos, são tão maravilhosos quanto ele. Esses gatinhos também desejam atenção e filas para serem levados para casa.

E não é porque foi adotado que Fishtopher deixou de marcar presença nas redes, já que seus novos tutores criaram perfis em diversas redes sociais, como Instagram e Twitter, para compartilhar fotos e comentar sobre a nova rotina feliz e ocupada do querido gato, que já completou 5 anos de idade. Eles relatam que o felino se mostra mais bem-disposto e esbanjando vida.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: