Mercado fechará em 3 h 52 min
  • BOVESPA

    109.673,51
    -459,02 (-0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.973,52
    -227,07 (-0,54%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,28
    -0,43 (-0,94%)
     
  • OURO

    1.812,70
    +1,50 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    16.832,58
    -1.146,59 (-6,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    330,16
    -40,35 (-10,89%)
     
  • S&P500

    3.629,65
    -5,76 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    29.872,47
    -173,77 (-0,58%)
     
  • FTSE

    6.367,02
    -24,07 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    26.819,45
    +149,70 (+0,56%)
     
  • NIKKEI

    26.537,31
    +240,45 (+0,91%)
     
  • NASDAQ

    12.195,00
    +42,75 (+0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3286
    -0,0091 (-0,14%)
     

Firjan: indústria fluminense cria mais de 4,5 mil empregos em setembro

Agência Brasil
·2 minuto de leitura

O setor industrial do Rio de Janeiro foi responsável pela criação de 4.508 postos de trabalho em setembro seguindo a trajetória de recuperação dos empregos em julho, com mais 1.311 vagas e agosto, com mais 4.346 postos, o que já somou mais de 10 mil empregos no segundo semestre, informou a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

Com a nova alta, o segmento de produtos de metal recuperou todas as vagas perdidas entre março e junho, meses mais afetados pela pandemia da covid-19, e registra ganho líquido de vagas no ano. Outro destaque são os produtos de borracha e material plástico com saldo de 66,7% de vagas recuperadas entre julho e setembro. Ao todo, a indústria do Rio já recuperou 28,3% das vagas perdidas entre março e junho.

Os dados estão na plataforma Retratos Regionais, da Firjan, que traz recorte setorial e regional do mercado de trabalho fluminense todos os meses.

Diferentemente de meses anteriores, onde a construção civil foi a principal responsável por impulsionar o setor industrial, em setembro a indústria de transformação foi quem mais contratou, com 2.565 novos postos de trabalho, seguida pela construção civil (+1.849), serviços industriais de utilidade pública (+75) e indústria extrativa (+19).

Com a evolução acentuada no volume de empregos gerados, todas as regiões fluminenses registraram saldo positivo em setembro, porém com diferentes níveis de recuperação. Enquanto a capital apresenta indicador de retomada próximo ao observado no estado como um todo (25,6% dos empregos industriais já recuperados), na região Centro Sul o setor industrial já recuperou 82,3% das vagas perdidas.

Na Baixada Fluminense, 72,7% das vagas na indústria e na construção civil fechadas durante a pandemia já foram reabertas, com destaque para a região de Nova Iguaçu, onde o indicador atinge 97,8% de recuperação. No leste fluminense, esse percentual atingiu 53,0%, no noroeste, 44,8% e no centro norte, 29,1%.

Segundo a Firjan, no total, incluindo todos os setores econômicos, o estado do Rio abriu em setembro 8.901 vagas, segundo resultado positivo consecutivo, também mostrando aceleração em relação ao resultado de agosto (+5.297). Em setembro, 71 dos 92 municípios fluminenses apresentaram saldo positivo de contratações.

O comércio abriu 4.386 vagas e recuperou 15,3% do total de vagas perdidas pela pandemia. O setor de serviços, com saldo de 163 postos de trabalho, apresentou seu primeiro resultado positivo desde fevereiro, mas permanece como o segmento que mais perdeu vagas no estado em 2020.