Mercado abrirá em 8 h 22 min
  • BOVESPA

    108.451,20
    +74,85 (+0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.442,21
    +436,10 (+0,97%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,84
    -0,31 (-0,38%)
     
  • OURO

    1.661,60
    -8,40 (-0,50%)
     
  • BTC-USD

    19.533,68
    +726,96 (+3,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    446,58
    +17,80 (+4,15%)
     
  • S&P500

    3.719,04
    +71,75 (+1,97%)
     
  • DOW JONES

    29.683,74
    +548,75 (+1,88%)
     
  • FTSE

    7.005,39
    +20,80 (+0,30%)
     
  • HANG SENG

    17.466,89
    +216,01 (+1,25%)
     
  • NIKKEI

    26.365,74
    +191,76 (+0,73%)
     
  • NASDAQ

    11.548,50
    -7,25 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2060
    -0,0266 (-0,51%)
     

Firefox barra mecanismos de busca da Rússia para evitar desinformação

·2 min de leitura

A Mozilla decidiu remover os serviços de busca da Rússia do navegador Firefox após alegações de favorecimento de conteúdo patrocinado pelo Estado. Segundo os relatos, a remoção do Yandex, Mail.ru e OK.ru como provedores de pesquisa no menu suspenso do Firefox ocorreu no lançamento da versão 98.0.1

Mais do que a mera remoção do atalho, o Firefox excluiu todas as personalizações, complementos, favoritos e qualquer outra coisa relacionada aos sites russos. Quem usava algum dos mecanismos de pesquisa ligados à Rússia devem ter as configurações revertidas para os padrões e, portanto, devem retornar para o Google.

A Mozilla lançou uma nova versão do Firefox com a exclusão dos mecanismos de busca da Rússia (Imagem: Captura de tela/Canaltech)
A Mozilla lançou uma nova versão do Firefox com a exclusão dos mecanismos de busca da Rússia (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

Segundo a informou a Mozilla ao site BleepingComputer, o temor era de tais sistemas de busca favorecerem propaganda produzida pelo governo russo. Desde o início da guerra, vários veículos jornalísticos do país servem como trampolim para divulgar a versão oficial do governo de Vladimir Putin sobre o ataque à Ucrânia.

“Após uma análise cuidadosa, suspendemos o uso do Yandex Search no Firefox devido a relatos confiáveis ​​de resultados de pesquisa exibindo uma prevalência de conteúdo patrocinado pelo estado, o que é contrário aos princípios da Mozilla”, explicou um porta-voz da criadora do navegador.

Buscadores russos acusados de favorecer notícias locais

A medida deve afetar a experiência de pesquisa padrão para usuários na Rússia, Belarus, Cazaquistão e Turquia. Quem tentar acessar o Mail.ru ou o Yandex nessas regiões com o Firefox será direcionado para os resultados do Google.com. Os três mecanismos de busca mais populares do país têm cerca de 100 milhões de usuários mensais únicos quando combinados.

O Yandex é um dos buscadores com mais acessos na Rússia e proximidades (Imagem: Reprodução/Yandex)
O Yandex é um dos buscadores com mais acessos na Rússia e proximidades (Imagem: Reprodução/Yandex)

A Mozilla oferece suporte às pesquisas no Yandex desde 2014, quando passou a permitir que usuários russos e turcos tivessem acesso direto. De lá para cá, outras plataformas de busca surgiram e passaram a ser adotadas pela população local, pois oferece resultados mais alinhados com os interesses russos.

Por enquanto, esse bloqueio ainda pode ser contornado com o uso de VPNs para mascarar o IP, mas a maioria da população desconhece tal técnica. Em razão disso, os sites russos sofrem com as sanções impostas por empresas do ocidente, como Google, Meta, Twitter, Microsoft, Apple e tantas outras.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: