Mercado fechará em 1 h 37 min
  • BOVESPA

    123.839,83
    -2.164,03 (-1,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.931,59
    +33,80 (+0,07%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,80
    -0,11 (-0,15%)
     
  • OURO

    1.800,90
    +1,70 (+0,09%)
     
  • BTC-USD

    37.594,10
    -2.007,44 (-5,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,24
    +12,01 (+1,37%)
     
  • S&P500

    4.389,39
    -32,91 (-0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.991,02
    -153,29 (-0,44%)
     
  • FTSE

    6.996,08
    -29,35 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.086,43
    -1.105,89 (-4,22%)
     
  • NIKKEI

    27.970,22
    +136,93 (+0,49%)
     
  • NASDAQ

    14.842,50
    -275,25 (-1,82%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1251
    +0,0148 (+0,24%)
     

Firefox 90 chega para PCs e celulares com promessa de navegação mais veloz

·2 minuto de leitura

O Canaltech já havia destacado a morte do protocolo FTP como a "grande novidade" do Firefox 90, embora ela não tenha sido a única alteração do navegador. O navegador até tenta impressionar seus usuários, mas o maior problema é que muitas das adições parecem já chegar datadas.

Na parte visual, o que chama a atenção é a notificação de aviso sobre navegador padrão, que agora se assemelha mais a um banner no Android. O menu de configurações manteve a aparência mais limpa e quase sem ícones, herdada da versão anterior.

A nova versão traz a possibilidade de salvar e preencher automaticamente informações de cartão de crédito — algo que os maiores rivais já fazem há anos. Ainda não é possível dar apelidos aos cartões, o que poderia ajudar na diferenciação para quem possui mais de um.

Essa é a aparência do Firefox 90 (Imagem: Captura de tela/Canaltech)
Essa é a aparência do Firefox 90 (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

Outra novidade do navegador é o WebRender, também conhecido como Quantum Render, que usa as vantagens da linguagem de programação Rust para entregar mais rapidez na renderização das páginas. Esse mecanismo está liberado para quase todos os dispositivos Android, exceto para aparelhos com PowerVR e Adreno 4 (Snapdragon 808 e Snapdragon 415, por exemplo) — os Chromebooks também ficam de fora.

Ainda falando dos celulares e tablets, os desenvolvedores trouxeram um recurso chamado Back/Forward Cache (BFCache). Na prática, ele garante uma retomada quase instantânea de páginas abertas anteriormente, já que elas ficam registradas na memória (cache) do navegador. Também é algo que os rivais já possuem há um bom tempo, mas que vem agora para agilizar o uso do programa da Mozilla.

Algumas outras novidades incluem:

  • No Windows, as atualizações agora podem ser aplicadas em segundo plano, enquanto o Firefox não está em execução.

  • O Firefox para Windows apresenta uma opção para ajudar a identificar problemas de compatibilidade causados por aplicativos de terceiros

  • Exceções ao modo Only-HTTPS, que força o uso do protocolo seguro, podem ser gerenciadas nas preferências

  • O recurso "Imprimir em PDF" passou a gerar hiperlinks funcionais

  • A versão 2 do recurso SmartBlock do Firefox melhora ainda mais a navegação privada. Os scripts do Facebook de terceiros são bloqueados para evitar que você seja rastreado, mas são carregados automaticamente se o usuário decidir “Entrar com o Facebook” em qualquer site.

O Firefox é um dos únicos navegadores que resiste com seu próprio mecanismo como base — Edge, Opera, Brave e outros usam a mesma tecnologia do Chrome. A parte boa é que isso dá mais liberdade para a Mozilla trazer melhorias que considera relevante, sem depender de terceiros. A parte ruim é que ela precisa desenvolver tudo do zero e isso pode colocá-la em desvantagem perante à plataforma rival.

O novo Firefox para desktops pode ser baixado no site oficial do navegador, enquanto a versão Android está disponível na Google Play Store.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos