Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.259,49
    -831,59 (-0,64%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.579,10
    -329,10 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,53
    -0,62 (-0,86%)
     
  • OURO

    1.818,80
    -42,60 (-2,29%)
     
  • BTC-USD

    38.466,38
    -1.651,61 (-4,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    961,10
    -31,37 (-3,16%)
     
  • S&P500

    4.223,70
    -22,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.033,67
    -265,66 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.184,95
    +12,47 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    28.436,84
    -201,66 (-0,70%)
     
  • NIKKEI

    29.291,01
    -150,29 (-0,51%)
     
  • NASDAQ

    13.925,00
    -56,25 (-0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0726
    +0,0106 (+0,17%)
     

Firefly Aerospace escolhe foguete da SpaceX para missão à Lua em 2023

·2 minuto de leitura
Firefly Aerospace escolhe foguete da SpaceX para missão à Lua em 2023
Firefly Aerospace escolhe foguete da SpaceX para missão à Lua em 2023

A Firefly Aerospace anunciou na última semana que escolheu a SpaceX, de Elon Musk, para uma missão à Lua, onde a empresa levará um módulo de pouso contendo materiais de pesquisa e amostragem para o projeto Artemis, da Nasa.

O módulo, chamado de Ghost Lander, será embarcado na nave de carga Blue Ghost, que por sua vez será impulsionada por um foguete Falcon9 da SpaceX, de acordo com comunicado assinado por Shea Ferring, vice presidente sênior de embarcações espaciais da Firefly Aerospace.

Leia também

Imagem mostra uma renderização em 3D do módulo Ghost Lander, da Firefly Aerospace, que viajará à Lua com um foguete da SpaceX
Renderização em 3D do Ghost Lander, o módulo de pouso que a Firefly Aerospace quer levar à Lua junto da SpaceX. Imagem: Firefly Aerospace/Divulgação

Vale lembrar que a Firefly Aerospace ainda não fez nenhum lançamento em sua história. A parceira da SpaceX espera, no mês de junho de 2021, conduzir testes de voo de seu próprio foguete, chamado “Firefly Alpha”, projetado para carregar pequenos satélites. Em fevereiro deste ano, porém, a Nasa lhe atribuiu um contrato de US$ 93,3 milhões (R$ 487,55 milhões) para aterrissar a nave Blue Ghost na Lua.

A Blue Ghost é parte do programa “CLPS” (do inglês, “Serviços Comerciais de Carga Lunar”) da Nasa, onde a agência espacial americana contrata empresas privadas para entregar projetos científicos, materiais e insumos de pesquisa na Lua. O programa deve lançar suas primeiras missões ainda em 2021.

A SpaceX também é bastante envolvida no CLPS, já tendo firmado contratos de lançamento com outras empresas do programa, também com o Falcon9 levando módulos como o Nova-C (Intuitive Machines) e o XL-1 (Masten). Há dois anos, a empresa lançou o módulo Beresheet, de fabricação israelense, porém, embora a partida tenha sido um sucesso, a aterrissagem falhou.

O material levado pela embarcação cargueira Blue Ghost servirá para uma série de avaliações: determinar como a radiação afeta sistemas computadorizados, a força do sinal de um GPS em solo lunar, entre outros estudos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!