Fipe: relação de etanol e gasolina beira 70% em SP

Abastecer o carro com etanol continua sendo vantajoso na capital paulista neste começo de ano, mas o benefício em relação ao uso da gasolina está cada vez menos claro, segundo a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Conforme o levantamento divulgado nesta quinta-feira pelo instituto, a relação entre o combustível derivado da cana-de-açúcar e o derivado do petróleo atingiu a marca de 69,65% na primeira semana do mês ante 69,12% na última semana de 2012.

Na avaliação de especialistas, o uso do etanol deixa de ser vantajoso quando o etanol representa mais de 70% do valor da gasolina. A vantagem é calculada considerando que o poder calorífico do motor movido a etanol é 70% do poder dos motores à gasolina.

Tradicionalmente, a relação entre o etanol e a gasolina fica próxima de 70% e costuma até ultrapassar este nível no começo de cada ano, quando há reflexo da entressafra da cana nos preços. Os consumidores com carros flex, por sua vez, tendem a migrar para a gasolina em busca de maior vantagem.

Na primeira semana de janeiro de 2012, por exemplo, a relação estava em 71,58%. No mesmo período de 2011 e 2010, os níveis eram 70,06% e 71,06%, respectivamente. "Nesta época do ano, há diferenças de posto para posto", comentou o coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fipe, Rafael Costa Lima, em entrevista à Agência Estado.

Carregando...