Fipe eleva projeção do IPC de 2012 de 4,8% para 5%

O coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Rafael Costa Lima, elevou nesta segunda-feira, de 4,80% para 5,00%, a projeção para a inflação de 2012 na capital paulista. Ele disse que a mudança foi provocada pela taxa mais alta do IPC vista em outubro e pela perspectiva de que os resultados de novembro e dezembro não desacelerem tanto. "Foi uma inflação bem salgada", avaliou. "As taxas de novembro e dezembro devem ficar entre 0,60% e 0,70%", previu.

Nesta segunda-feira, a Fipe divulgou que o IPC de outubro ficou em 0,80% ante inflação de 0,55% em setembro. Foi o maior resultado mensal desde janeiro de 2011 quando a inflação atingiu 1,15%. O resultado, que veio idêntico à mais recente projeção do instituto para o décimo mês do ano atual, levou o indicador para uma taxa acumulada de 3,59% em 2012. No acumulado dos últimos 12 meses encerrados em outubro, o IPC alcançou a marca de 4,85%, superior à de 4,41% do período de 12 meses terminado em setembro.

Para novembro especificamente, Costa Lima prevê taxa de 0,68% e aguarda que os mesmos grupos que puxaram a inflação para cima em outubro mostrem uma desaceleração. Para Alimentação, que subiu 2,04% em outubro ante 1,74% em setembro, ele aguarda avanço de 1,50%. Quanto a Habitação, que teve elevação de 0,51% ante 0,14%, o coordenador tem expectativa de aumento de 0,26%.

Se a estimativa de 5% for confirmada em 2012, o IPC ficará, ainda assim, abaixo dos resultados finais acumulados em 2011 e 2010. No ano passado, a taxa apurada pela Fipe foi de 5,81%. Em 2010, foi de 6,40%.

Carregando...