Mercado fechará em 2 h 46 min
  • BOVESPA

    117.819,47
    +621,65 (+0,53%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.451,48
    +605,65 (+1,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,28
    +0,52 (+0,59%)
     
  • OURO

    1.719,80
    -1,00 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    20.057,61
    -167,38 (-0,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    456,45
    -6,67 (-1,44%)
     
  • S&P500

    3.765,86
    -17,42 (-0,46%)
     
  • DOW JONES

    30.093,25
    -180,62 (-0,60%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    -55,35 (-0,78%)
     
  • HANG SENG

    18.012,15
    -75,82 (-0,42%)
     
  • NIKKEI

    27.311,30
    +190,80 (+0,70%)
     
  • NASDAQ

    11.598,50
    -25,25 (-0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0975
    -0,0387 (-0,75%)
     

Fiocruz: casos de covid estão em queda no Brasil, mas final do ano pede atenção

Passados os momentos mais agudos da covid-19 e uma extensa campanha de vacinação, o Brasil vive cenário positivo na pandemia, segundo análise da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). É possível observar a queda no número de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) tanto nas tendências de longo — últimas seis semanas — quanto nas de curto prazo — últimas três semanas.

Vale explicar que SRAG é uma complicação de saúde relacionada com infecções virais e que "obriga" o paciente a buscar atendimento em hospitais, devido à gravidade do caso. Desde o começo da pandemia, a maioria dos casos de desconforto respiratório e de queda na saturação do oxigênio está relacionada com o coronavírus SRS-CoV-2. A proporção com a covid ainda é alta (93,2%), mas o número total de casos está caindo de forma contínua.

No momento, a curva nacional de casos de SRAG — e consequentemente de formas graves da covid — é menor que o patamar observado no mês de abril de 2022. Este era o mais baixo registrado desde o início da epidemia.

É o que revela o novo Boletim InfoGripe Fiocruz, divulgado na quinta-feira (15). No relatório, foram analisados dados coletados até o dia 12 de setembro, extraídos da plataforma Sivep-Gripe.

Brasil vive cenário positivo no controle da covid-19, segundo estudo da Fiocruz (Imagem: IciakPhotos/Envato)
Brasil vive cenário positivo no controle da covid-19, segundo estudo da Fiocruz (Imagem: IciakPhotos/Envato)

Qual é a previsão da covid para o final do ano?

Apesar do atual cenário positivo, é possível que novas ondas da covid ainda afetem o Brasil até o final do ano. A partir da experiência prévia com o vírus, é necessário atenção com o final do ano. Isso porque, nas viradas de 2020 para 2021 e de 2021 para 2022, o país passou por altas de casos de SRAG.

“Não podemos afirmar categoricamente se vamos ter um final de ano tranquilo dessa vez, porque ainda estamos aprendendo com a covid. Ela ainda não mostrou um padrão claro de sazonalidade [regularidade]. Por isso, é importante estarmos atentos, para podermos agir o mais rápido possível caso tenha novamente um aumento importante”, explica Marcelo Gomes, coordenador do InfoGripe, para a Agência Fiocruz.

Queda nos números de casos em crianças e adolescentes

A boa notícia do novo relatório é a queda no número de casos de SRAG em crianças e adolescentes no Brasil. Na virada de julho para agosto, os dados apontavam para um aumento de casos de infecções respiratórias graves neste público, mas, agora, a curva já dá sinais de interrupção ou reversão em diversos estados do país.

Especificamente nos menores de 18 anos, os dados laboratoriais não indicavam associação com a covid-19, o que sugere efeito de outros vírus respiratórios comuns no ambiente escolar, como as gripes (influenzas).

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: