Mercado abrirá em 5 h 42 min
  • BOVESPA

    122.964,01
    +1.054,98 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.655,29
    -211,86 (-0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,65
    +0,37 (+0,57%)
     
  • OURO

    1.833,80
    -2,30 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    57.211,07
    +1.446,74 (+2,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.550,05
    +1.307,37 (+538,72%)
     
  • S&P500

    4.152,10
    -36,33 (-0,87%)
     
  • DOW JONES

    34.269,16
    -473,66 (-1,36%)
     
  • FTSE

    6.967,44
    +19,45 (+0,28%)
     
  • HANG SENG

    28.161,27
    +147,46 (+0,53%)
     
  • NIKKEI

    28.147,51
    -461,08 (-1,61%)
     
  • NASDAQ

    13.295,75
    -50,25 (-0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3379
    -0,0075 (-0,12%)
     

Fintech Ualá vai comprar 1º banco digital da Argentina: Fontes

Jorgelina do Rosario e Carolina Millan
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A fintech argentina Ualá fechou um acordo para comprar o banco digital Wilobank, do bilionário Eduardo Eurnekian, segundo pessoas com conhecimento direto do assunto.

A Ualá, empresa de pagamentos móveis apoiada por investidores de peso como George Soros, Steve Cohen e Softbank Group, vai adquirir 100% do Wilobank, o primeiro banco digital do país, disseram as pessoas, que não quiseram ser identificadas porque o negócio ainda não foi anunciado.

Eurnekian se tornaria acionista minoritário da Ualá como parte dos termos do acordo, acrescentaram as pessoas, que não revelaram o valor da aquisição. A assessoria de imprensa da Ualá e uma porta-voz de Eurnekian e Corporación América Airports não quiseram comentar.

A Ualá foi avaliada entre US$ 850 milhões e US$ 950 milhões após a última rodada de financiamento em novembro de 2019.

Para a Ualá, que fornece uma série de serviços financeiros com base em um cartão pré-pago gerenciado por meio de um aplicativo móvel, o acordo vai permitir crescimento mais rápido e acesso a mais clientes. A aquisição, que inclui acesso à licença bancária do Wilobank, permitiria à empresa captar clientes que antes não podia atender totalmente, como aposentados e beneficiários de programas sociais do governo. Os pagamentos do governo são realizados por meio de contas de poupança que apenas os bancos estão autorizados a fornecer.

Fintechs têm crescido rapidamente na Argentina, pois a pandemia de coronavírus acelera o uso de sistemas de pagamento digital. A Ualá, que este ano passou a atender pequenas empresas, já emitiu 2,7 milhões de cartões pré-pagos na Argentina desde que começou a operar em 2017. A empresa, fundada por Pierpaolo Barbieri, também lançou operações no México no ano passado.

Eurnekian, fundador da maior operadora de aeroportos do mundo, abriu o primeiro banco digital da Argentina em 2017. De acordo com dados do banco central, em setembro o Wilobank tinha 240 mil contas de poupança e havia emitido mais de 170 mil cartões de débito e crédito.

A Ualá possui 675 funcionários na Argentina. O Wilobank tinha 38 funcionários em setembro, segundo dados do banco central.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.