Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.608,76
    -345,14 (-0,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.036,38
    +293,23 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,82
    +2,39 (+2,20%)
     
  • OURO

    1.809,00
    +7,50 (+0,42%)
     
  • BTC-USD

    20.366,21
    +1.131,18 (+5,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    441,25
    +21,11 (+5,02%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,86 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.232,65
    +64,00 (+0,89%)
     
  • HANG SENG

    21.830,35
    -29,44 (-0,13%)
     
  • NIKKEI

    26.517,95
    +364,14 (+1,39%)
     
  • NASDAQ

    11.701,00
    +89,75 (+0,77%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5471
    -0,0069 (-0,12%)
     

Fintech SumUp recebe aporte de até R$380 milhões para unidade brasileira

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO (Reuters) - A plataforma de serviços financeiros SumUp anunciou nesta quinta-feira que recebeu um investimento de cerca de 380 milhões de reais para sua operação brasileira, desafiando o recente esfriamento das expectativas para negócios de alto crescimento, num ambiente de taxas de juros mais altas no mundo todo.

O aporte faz parte de uma captação global de 590 milhões de euros na companhia sediada em Londres, um investimento liderado pela Bain Capital, com participação de fundos administrados por BlackRock, btov Partners, Centerbridge, Crestline, Fin Capital e Sentinel Dome Partners.

O aporte, uma combinação de dívidas e patrimônio, eleva o montante já captado pela fintech para 1,5 bilhão de euros, fazendo o valor de mercado da empresa para 8 bilhões de euros.

Criada em 2012 com foco em soluções de pagamentos para pequenos lojistas, a SumUp tem hoje cerca de 3 mil funcionários pelo mundo e uma base de 4 milhões de clientes em 35 países. No Brasil, onde tem cerca de 800 empregados, também oferta empréstimos e tem um marketplace.

Segundo Fabiano Camperlingo, presidente da SumUp para América Latina, o aporte reforça a posição do mercado brasileiro como um dos cinco mais importantes para a fintech.

"Com essa rodada, poderemos fortalecer nossa missão de oferecer o melhor ecossistema de soluções financeiras para as micro e pequenas empresas brasileiras", afirmou ele em nota.

O anúncio acontece no momento em que diversas startups, inclusive fintechs, têm anunciado demissões no Brasil como parte do ajuste a um cenário de taxas de juros mais altas e queda na avaliação de empresas de alto crescimento.

A própria SumUp demitiu 92 pessoas em maio, segundo o site layoffsbrasil.com, com a companhia atribuindo a redução da equipe à instabilidade econômica global e à alta dos juros.

(Por Aluísio Alves)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos