Mercado fechado

Fintech Nexoos acelera serviço de crédito para cadeias produtivas

Talita Moreira

Até agora, a fintech ofereceu R$ 4 milhões em crédito A dificuldade das pequenas empresas no acesso ao crédito levou a Nexoos, fintech que aproxima investidores e tomadores de recursos, a acelerar a oferta de um serviço de financiamento a cadeias produtivas.

Marcos Santos/USP Imagens

A plataforma permite que grandes companhias e marketplaces financiem fornecedores e clientes. A estruturação e a análise do risco de crédito são feitos pela Nexoos, num modelo conhecido pela expressão em inglês “credit as service” (crédito como serviço). O funding pode vir da própria empresa que contratar a modalidade, de fundos de direitos creditórios ou de investidores que operam por meio da fintech.

“Nós somos o motor de crédito e tecnologia. Esse é um produto que já tínhamos estruturado, mas acelerou muito durante a crise”, afirma Nicolas Arrellaga, cofundador da Nexoos.

O Valor noticiou, em março, que a empresa tem planos de oferecer serviços de conta digital, liquidação de boletos e novas modalidades de empréstimos.

Segundo Arrellaga, foram concedidos, até agora, R$ 4 milhões em crédito a cadeias produtivas, mas o executivo diz já ter em andamento parcerias que superam R$ 100 milhões. No serviço, taxas de juros, prazos e condições de pagamento são feitos sob medita para as pequenas empresas daquele determinado setor.

Um dos primeiros contratos fechados foi com a Partage Empreendimentos, administradora de shopping centers. “O segmento que nos procurou primeiro foi o varejo, mas agora também tem companhias dos setores imobiliário, de shopping centers, de bebidas e da indústria”, afirma.

No crédito como serviço, a Nexoos é remunerada pela originação das operações e também pela performance dos ativos, de forma a refletir a qualidade do crédito.

Segundo Arrellaga, a fintech viu a demanda por recursos aumentar na crise do coronavírus e a expectativa ainda é triplicar a carteira neste ano, depois de ter fechado 2019 com R$ 256 milhões em estoque de operações. “Só que vai acontecer de forma diferente. Antes, o crescimento viria mais de operações diretas e agora, virá dessas parcerias”, diz.

A Nexoos também participa do processo de seleção do BNDES para aportar recursos em fundos montados por fintechs, iniciativa do banco de fomento para escoar crédito para pequenas companhias.