Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.867,62
    +338,65 (+0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,81
    -0,54 (-0,88%)
     
  • OURO

    1.794,00
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    53.684,63
    -2.252,04 (-4,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.241,06
    -21,90 (-1,73%)
     
  • S&P500

    4.173,42
    +38,48 (+0,93%)
     
  • DOW JONES

    34.137,31
    +316,01 (+0,93%)
     
  • FTSE

    6.895,29
    +35,42 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.708,53
    +86,61 (+0,30%)
     
  • NIKKEI

    29.098,85
    +590,30 (+2,07%)
     
  • NASDAQ

    13.904,00
    -15,25 (-0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7071
    +0,0051 (+0,08%)
     

Finlândia planeja apertar restrições por aumento de infecções por covid-19

·1 minuto de leitura

A primeira-ministra finlandesa, Sanna Marin, anunciou nesta quarta-feira (24) um novo projeto de lei para estabelecer um confinamento em algumas cidades contra o aumento nas infecções da covid-19.

De acordo com o projeto, os habitantes da capital, Helsinque, e da cidade de Turku (sudoeste) estariam proibidos de visitar outras pessoas ou praticar esportes em grupo.

O texto, que poderá ser apresentado ao Parlamento na quinta-feira e vigoraria até meados de maio, só autorizaria os cidadãos a deixarem suas casas para realizar tarefas básicas, comprar comida, ir ao trabalho, à escola, banco ou correio, de acordo com a rede pública de televisão Yle.

O uso de máscara se tornaria obrigatório no transporte público e a polícia poderia controlar a movimentação de pessoas e impor sanções.

São medidas "imperativas" para reduzir a carga sobre os hospitais, disse Marin a Yle na quarta-feira. “Temos que antecipar que, se agirmos muito devagar, os serviços de saúde sofrerão”.

A Finlândia relata 73.516 casos e 811 mortes por covid-19 até o momento.

No entanto, o número de infecções disparou e nas últimas duas semanas foram registrados 172 novos casos por 100 mil habitantes, incidência superior à da Espanha, Reino Unido e Irlanda, segundo dados da OMS.

sgk/jll/tgb/ode/fjb/jvb/yo/ap/mvv