Mercado fechará em 6 mins
  • BOVESPA

    108.355,21
    +1.349,99 (+1,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.388,14
    +98,23 (+0,19%)
     
  • PETROLEO CRU

    112,70
    +0,49 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.842,20
    +1,00 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    29.264,24
    -722,66 (-2,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    651,14
    -22,23 (-3,30%)
     
  • S&P500

    3.893,49
    -7,30 (-0,19%)
     
  • DOW JONES

    31.212,56
    -40,57 (-0,13%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.785,00
    -93,25 (-0,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1424
    -0,0764 (-1,46%)
     

Finanças descentralizadas: saiba o que significa DeFi

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Os smart contracts da DeFi são as linhas de código que permitem criar aplicações na blockchain
Os smart contracts da DeFi são as linhas de código que permitem criar aplicações na blockchain (Getty Image)
  • O sistema funciona através da tecnologia blockchain e permitem criar sistemas de pagamentos

  • As exchanges descentralizadas têm como objetivo cumprir a função das bolsas do mercado tradicional

  • Essas operações feitas nas exchanges descentralizadas ocorrem diretamente entre os usuários

Consideradas o futuro do sistema financeiro, as DeFi (ou "finanças descentralizadas") atuam através da tecnologia blockchain. Com o recursos, é possível criar sistemas de pagamento e realizar transações financeiras sem a utilização de intermediários.

“A grande revolução está na quebra da necessidade de confiar em uma terceira parte, como bancos e governos. Em DeFi, tudo é realizado por códigos automáticos, conhecidos como ‘contratos inteligentes’”, explica Orlando Telles, sócio-fundador e diretor de research da Mercurius Crypto, em entrevista à Forbes.

A partir desta premissa são criados contratos inteligentes, que atuam com linhas de códigos, funcionando como um computador descentralizado com vários validadores que atestam a validade das transações.

Durante o processo, as exchanges descentralizadas têm como objetivo cumprir o mesmo papel das bolsas do mercado tradicional para quem pretende comprar e vender ativos. Em casos como esse, não existe uma empresa que faça o intermédio dessas trocas. No Brasil, por exemplo, a B3 realiza essa função.

De acordo com a Forbes, as maiores vantagens são a utilização da tecnologia blockchain e a ausência de um ente centralizado. Isso possibilita maior velocidade com menores taxas. No entanto, ainda há uma certa preocupação em relação à segurança dessas movimentações.

Falhas no funcionamento podem deixar o sistema vulnerável a ataques de hackers, por exemplo. Telles diz que “esse tipo de acontecimento era mais comum em meados de 2020, quando os primeiros protocolos estavam começando a ganhar robustez de capital. Atualmente, as falhas são mais raras e tendem a acontecer mais em protocolos novos”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos