Mercado fechado

Finalmente! WhatsApp poderá ser usado em vários celulares e PCs

Felipe Demartini

O WhatsApp, finalmente, permitirá que o usuário utilize a mesma conta em mais de um dispositivo. Esse seria um dos planos para o futuro do mensageiro, um trabalho que envolveria também o lançamento de uma versão dedicada para o iPadOS, novos protocolos de compartilhamento de dados e, principalmente, uma versão repaginada de sua famosa criptografia ponta a ponta.

Quem usa o WhatsApp sabe: hoje, só é possível usar o mensageiro em um único celular por vez, e no máximo, acessar uma interface pelo computador que exige que o aparelho esteja ligado e conectado à internet. Além disso, backups são locais e quem já trocou de sistema operacional sabe que transferir o histórico do Android para iOS ou vice-versa é tarefa que beira o impossível.

A ideia, agora, é dar um funcionamento semelhante ao do Telegram para o aplicativo, permitindo sua instalação e utilização em diferentes aparelhos, com acesso aos mesmos dados o tempo todo. Você poderia começar uma conversa no celular e a continuar no tablet de maneira rápida e com os mesmos contatos e dados históricos disponíveis em todas as instalações.

A ideia é real, mas parece estar, ainda, em fase inicial de implementação. Por enquanto, o único indício dela, descoberto pelo site WABetaInfo, é a presença de uma tal “lista de dispositivos” no código-fonte da versão Beta mais recente do WhatsApp para o Android. Seria essa a opção que daria ao usuário um controle completo sobre os aparelhos no qual o mensageiro está instalado, podendo, por exemplo, desautorizar celulares que não possui mais ou identificar acessos não-autorizados.

A recente inclusão de um aviso sempre que o código de verificação do WhatsApp for solicitado, também, faria parte dessa empreitada maior. O recurso, que começou a aparecer inicialmente para usuários da versão de testes do app no iOS, também vem como uma arma para evitar as invasões a contas, que vem sendo bastante usadas por golpistas na tentativa de conseguirem dinheiro ou dados pessoais dos contatos.

A novidade também está exigindo que o WhatsApp retrabalhe sua criptografia de ponta a ponta, que hoje, depende de chaves privadas e exclusivas dos dispositivos para funcionar. Com a integração entre diferentes dispositivos, essa credencial seria compartilhada entre todos os aparelhos pertencentes a um mesmo usuário, de forma, também, a liberar o acesso sempre que um novo for habilitado.

Por enquanto, entretanto, nada de informações oficiais. O novo recurso foi encontrado em uma esquina escura dos códigos do WhatsApp, enquanto a empresa não falou publicamente sobre o assunto e, muito menos, deu uma previsão de lançamento.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: