Mercado fechará em 4 h 47 min
  • BOVESPA

    106.751,87
    -1.962,68 (-1,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.940,30
    +106,50 (+0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,66
    -0,10 (-0,12%)
     
  • OURO

    1.789,10
    -17,70 (-0,98%)
     
  • BTC-USD

    62.075,94
    -1.095,50 (-1,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.491,18
    -13,97 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.591,49
    +25,01 (+0,55%)
     
  • DOW JONES

    35.838,13
    +96,98 (+0,27%)
     
  • FTSE

    7.275,26
    +52,44 (+0,73%)
     
  • HANG SENG

    26.038,27
    -93,76 (-0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.106,01
    +505,60 (+1,77%)
     
  • NASDAQ

    15.643,25
    +147,50 (+0,95%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4673
    +0,0310 (+0,48%)
     

Fim de greve: LG vai pagar R$ 37,5 milhões de indenização pela demissão de 700 funcionários

·1 minuto de leitura
Fim de greve: LG vai pagar R$ 37,5 milhões de indenização pela demissão de 700 funcionários
Fim de greve: LG vai pagar R$ 37,5 milhões de indenização pela demissão de 700 funcionários

A LG finalmente chegou a um acordo com os trabalhadores da unidade em Taubaté. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos da região, a empresa sul-coreana vai desembolsar 37 milhões e meio para indenizar 700 funcionários da fábrica, que vai ser desativada com o fim da produção da linha de celulares.

A proposta é 46% superior ao valor oferecido inicialmente pela empresa. Cada indenização poderá variar de 12 mil a 73 mil reais, dependendo do tempo de casa de cada funcionário, salários e verbas rescisórias legais. O acordo inclui ainda a Participação nos Lucros e Resultados e estende os planos médicos dos até janeiro de 2022.

Mas o destino dos 430 funcionários de fornecedoras da LG segue como incógnita.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos