Mercado abrirá em 25 mins

Filme sobre fome na Ucrânia por medidas de Stalin é exibido em Berlim

Por Deborah COLE
Diretora polonesa Agnieszka Holland apresenta em Berlim no dia 10 de fevereiro de 2019 seu filme sobre a fome na Ucrânia sob o stalinismo

Um filme sobre o acobertamento pela imprensa ocidental da fome que assolou a Ucrânia sob o stalinismo foi apresentado neste domingo na competição no festival de Berlim.

"Mister Jones", da diretora polonesa Agnieszka Holland, conta a história do jornalista galês Gareth Jones - interpretado por James Norton - que arriscou sua vida para expor a atrocidade.

No filme apresentado na competição pelo Urso de Ouro, Peter Sarsgaard interpreta o chefe corrupto do escritório de Moscou do New York Times, Walter Duranty, que ganhou um Prêmio Pulitzer por uma série de artigos que negavam que a crise de fome causada pelo regime de Stalin.

Holland explicou que foi atraída pelo roteiro escrito por Andrea Chalupa. As mortes em massa faziam parte de um capítulo obscuro, ainda pouco conhecido na história europeia.

"Senti que os fantasmas desse crime estão pedindo alguma justiça, então eu senti um dever moral quando li" o roteiro, disse a diretora de "Europa, Europa", "O Jardim Secreto" e episódios de "The Wire".

A história da fome de 1932-1933 sob o regime soviético, que muitos consideram um genocídio ordenado por Joseph Stalin, oferece, de acordo com a Holanda, lições oportunas sobre como as sociedades podem ser destruídas internamente.

A cineasta explicou que a tríade que ela pretende mostrar, feita da "covardia dos políticos, da corrupção da mídia e da indiferença do público em geral, é o que abre as portas para os desastres do século XX".

A fome foi o resultado de um declínio nas plantações, e Stalin ordenou uma política brutal de requisão de grãos e outros alimentos das fazendas.

Os historiadores estimam que a política ordenada por Moscou causou entre 4 e 10 milhões de mortes.