Mercado abrirá em 2 h 56 min
  • BOVESPA

    108.402,27
    +1.930,27 (+1,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.354,86
    +631,46 (+1,35%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,98
    -0,78 (-0,86%)
     
  • OURO

    1.806,10
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    23.568,33
    -521,88 (-2,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    549,50
    +6,62 (+1,22%)
     
  • S&P500

    4.140,06
    -5,13 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    32.832,54
    +29,04 (+0,09%)
     
  • FTSE

    7.486,54
    +4,17 (+0,06%)
     
  • HANG SENG

    20.003,44
    -42,33 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    27.999,96
    -249,28 (-0,88%)
     
  • NASDAQ

    13.177,50
    -5,75 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2343
    +0,0249 (+0,48%)
     

Filme de Brad Pitt sobre Fórmula 1 deve ser lançado no Apple TV+

·2 min de leitura

A Apple parece ter saído vitoriosa da briga pelos direitos de distribuição do próximo filme de Brad Pitt (Era Uma Vez… Em Hollywood), que será focado no mundo da Fórmula 1. De acordo com informações da imprensa internacional, a Maçã já estaria na fase final das negociações para distribuir o longa, ainda em fase de pré-produção e sem data de lançamento, mas já tendo o diretor de Top Gun: Maverick, Joseph Kosinski, na cadeira principal.

Ehren Kruger, também do longa aeronáutico, assina o roteiro sobre um piloto que deixa a aposentadoria para voltar às pistas como o companheiro de equipe de um novato promissor. É o clássico filme esportivo, com o veterano tendo sua última chance de chegar à glória enquanto a relação com o estreante se desenvolve em meio à amizade e competitividade.

Para a Apple, a obtenção dos direitos também representa o primeiro grande acordo de conteúdo exclusivo para o futuro próximo. É, ainda, o segundo longa com Pitt que a companhia assina para distribuição no Apple TV+ — o ator também deve aparecer ao lado de George Clooney (Batman e Robin) em um filme de Jon Watts (Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa) sobre dois criminosos que recebem o mesmo trabalho e entram em rota de colisão.

De acordo com as informações ainda não confirmadas, o contrato de distribuição, que também envolve a produção do filme, giraria entre US$ 130 milhões e US$ 140 milhões, além de compensações adicionais aos envolvidos. Muito dessa soma alta gira em torno da própria presença de Pitt, que estaria em seu primeiro papel desde 2019, após ganhar o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante justamente pelo longa dirigido por Quentin Tarantino.

Além disso, a ideia capitaliza sobre o aumento na audiência da Fórmula 1 nos Estados Unidos, com ingressos esgotados para o Grande Prêmio de Austin, no Texas, e números altos de audiência da série Dirigir Para Viver, da Netflix, que explora os bastidores do esporte. Seria ela, inclusive, a responsável por esse crescimento de popularidade, também sentido no Brasil e no restante do mundo.

O acordo para lançamento do longa estrelado por Pitt é dado como certo, principalmente com a suposta saída de nomes como Amazon e a própria Netflix da negociação, assim como estúdios mais tradicionais como Sony, Paramount e Universal. A Apple, porém, não comentou sobre o assunto, assim como a assessoria do ator ou do diretor.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos