Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.811,56
    -824,83 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.051,88
    -443,53 (-0,97%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,28
    +0,30 (+0,57%)
     
  • OURO

    1.868,70
    +28,50 (+1,55%)
     
  • BTC-USD

    35.046,13
    +646,16 (+1,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    696,15
    -4,46 (-0,64%)
     
  • S&P500

    3.853,54
    +54,63 (+1,44%)
     
  • DOW JONES

    31.164,36
    +233,84 (+0,76%)
     
  • FTSE

    6.740,39
    +27,44 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    29.962,47
    +320,19 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.523,26
    -110,20 (-0,38%)
     
  • NASDAQ

    13.314,75
    +329,25 (+2,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4203
    -0,0783 (-1,20%)
     

Filho de motorista, bilionário dono de rede planetária de cassinos morre aos 87

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Sheldon Adelson. (Foto: Ethan Miller/Getty Images)
Sheldon Adelson. (Foto: Ethan Miller/Getty Images)

Morreu na noite desta segunda-feria (11), aos 87 anos, o empresário bilionário Sheldon G. Adelson, conhecido pela sua trajetória vertiginosa: nascido filho de um motorista, construiu o maior império de cassinos e resorts do mundo, com unidades em Las Vegas, Macau, Singapura, entre outras localidades.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Ele também ficou conhecido por fazer doações a grupos ligados à ideologia de direita e ao Partido Republicano dos Estados Unidos. As informações são de obituário do jornal The New York Times.

Leia também:

A causa da morte foram complicações de um linfoma não Hodgkin, doença que afeta o sistema linfático.

Adelson chegou a figurar entre as dez pessoas mais ricas do mundo, com uma fortuna estimada em US$ 40,8 bilhões em 2014, tudo por conta dos lucros de suas casas de cassinos na Ásia, principalmente em Macau.

Dois anos depois, no entanto, segundo o New York Times, sua fortuna havia caído para “apenas” US$ 25,2 bilhões, cortada quase pela metade. A razão: uma campanha anti-corrupção encampada pelo governo do presidente chinês Xi Jinping na China, que reduziu o volume de super ricos chineses e membros do partido comunista gastando dinheiro em seus resorts na Ásia.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube