Mercado abrirá em 2 h 30 min
  • BOVESPA

    110.334,83
    +299,66 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.784,58
    +191,67 (+0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,70
    +0,06 (+0,10%)
     
  • OURO

    1.723,80
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    49.043,47
    +1.790,46 (+3,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    986,17
    -0,48 (-0,05%)
     
  • S&P500

    3.901,82
    +90,67 (+2,38%)
     
  • DOW JONES

    31.535,51
    +603,14 (+1,95%)
     
  • FTSE

    6.619,54
    +31,01 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    29.095,86
    -356,71 (-1,21%)
     
  • NIKKEI

    29.408,17
    -255,33 (-0,86%)
     
  • NASDAQ

    13.208,50
    -71,25 (-0,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7721
    -0,0235 (-0,35%)
     

Fifa emite comunicado contra a criação de Superliga europeia e faz ameaça formal a clubes e atletas envolvidos

Fabio Utz
·1 minuto de leitura

Diante de informações veiculadas na mídia sobre um interesse de grandes clubes europeus em formar uma Superliga continental, a Fifa emitiu um comunicado nesta quinta-feira em que demonstra sua contrariedade com a ideia. O documento é assinado pelo presidente da entidade, Gianni Infantino, e pelos mandatários de todas as seis confederações mundiais, inclusive a Uefa.

Aleksander Čeferin, presidente da Uefa | Robbie Jay Barratt - AMA/Getty Images
Aleksander Čeferin, presidente da Uefa | Robbie Jay Barratt - AMA/Getty Images

O texto garante que a Fifa não tratará a eventual Superliga europeia como torneio oficial. Como consequência, todo clube ou jogador que participar da mesma não poderá disputar nenhuma competição organizada pela instituição majoritária do futebol mundial ou pela respectiva confederação. Ou seja, até mesmo partidas de seleção estariam vetadas para atletas.

"As confederações reconhecem o Mundial de Clubes da Fifa, em seu formato atual, como a única competição global de clubes, enquanto a Fifa reconhece as competições de clubes organizadas pelas confederações como as únicas de caráter continental", diz parte do comunicado. A reação veio logo após uma reunião que aconteceu em Turim entre o presidente da Juventus, Andrea Agnelli, e o do Real Madrid, Florentino Pérez (foto abaixo).

Jonathan Moscrop/Getty Images
Jonathan Moscrop/Getty Images

A proposta da Superliga Europeia é a criação de uma liga com os principais clubes do continente em um modelo semelhante aos da Euroliga de basquete e da NBA, nos Estados Unidos. Especula-se que os clubes fundadores seriam Real Madrid, Barcelona, Manchester United, Manchester City, Chelsea, Arsenal, Liverpool, PSG, Juventus, Milan e Bayern de Munique.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.