Mercado fechará em 3 horas 1 minuto
  • BOVESPA

    119.417,03
    -147,41 (-0,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.783,50
    +383,70 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,68
    -0,95 (-1,45%)
     
  • OURO

    1.815,70
    +31,40 (+1,76%)
     
  • BTC-USD

    56.830,67
    -565,70 (-0,99%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +8,65 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.180,82
    +13,23 (+0,32%)
     
  • DOW JONES

    34.388,42
    +158,08 (+0,46%)
     
  • FTSE

    7.076,17
    +36,87 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.637,46
    +219,46 (+0,77%)
     
  • NIKKEI

    29.331,37
    +518,77 (+1,80%)
     
  • NASDAQ

    13.564,50
    +73,50 (+0,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3729
    -0,0540 (-0,84%)
     

‘Fifa’ e ‘Football Manager’ fazem boicote nas redes sociais em protesto contra racismo e discurso de ódio

Arthur Henrique
·2 minuto de leitura
‘Fifa’ e ‘Football Manager’ fazem boicote nas redes sociais em protesto contra racismo e discurso de ódio
‘Fifa’ e ‘Football Manager’ fazem boicote nas redes sociais em protesto contra racismo e discurso de ódio

As franquias de games ‘Fifa’ e ‘Football Manager’ se juntaram às duas maiores entidades do mundo do futebol em um boicote contra as redes sociais. O protesto ocorre por conta do aumento de casos de racismo e discurso de ódio virtuais contra jogadores e outros esportistas.

A partir desta sexta-feira, 30 de abril, até segunda-feira, 3 de maio, toda a Liga de Futebol Inglesa (EFL) suspenderá as postagens nas plataformas. Além de uma manifestação contra a intolerância, o boicote também é um protesto conta a inação das empresas de mídia social em prevenir esse tipo de atitude.

Tanto a EA Sports quanto a Sports Interactive aderiram à ideia. “Estamos firmes com o futebol inglês na luta contra o racismo, o ódio online e qualquer forma de discriminação”, afirmou a responsável pela franquia de jogos ‘Fifa’ em post no Twitter.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Também fazendo parte da causa, a Sports Interactive – desenvolvedora dos jogos ‘Football Manager’ – escreveu: “Hoje, nos unimos à EFL e ao futebol inglês em uma posição unida contra o abuso online. As empresas de mídia social devem fazer mais para interromper o abuso online [#StopOnlineAbuse]. Junte-se a nós e desligue-se também, pois coletivamente exigimos mudanças.”

E faz sentido às franquias de jogos aderirem à causa. Fora dos gramados e dentro dos games, o racismo e o discurso de ódio também são presentes. Recentemente, a EA precisou criar novas tecnologias para o título mais recente, o ‘Fifa 21’, visando dar um fim nos comportamentos racistas e ofensivos de sua comunidade.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O boicote é motivado também pelo pedido da aprovação de uma lei em território britânico que coloca as empresas de mídias sociais responsáveis pelo conteúdo exibido nas redes. Isso, na visão das entidades esportivas, obrigarias essas companhias a tomarem medidas mais efetivas contra ofensas.

Leia mais:

O silêncio nas redes sociais deve durar das 11h desta sexta-feira, horário de Brasília, e durar até às 18h (também no horário de Brasília) de segunda-feira (3). No total, o boicote deve ter 81 horas de silêncio nas plataformas digitais.

'Fifa' e 'Football Manager' fazem boicote nas redes sociais em protesto contra racismo e discurso de ódio
O ‘Fifa 21’ inclui ações no game que promovem a campanha ‘No Room for Racism’ (Sem espaço para o racismo, na tradução literal) da Premier League. Imagem: Electronic Arts/Divulgação

Fonte: IGN

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!