Mercado abrirá em 7 h 19 min

Fiat fecha fábricas e PSA para toda a produção na Europa por causa do coronavírus

ANA ESTELA DE SOUSA PINTO
"Padua, Italy - July 9, 2011: Fiat metallic logo on a car rear hood. Fiat Automobiles S.P.A. is an Italian automaker which produces Fiat branded cars since 1899. Shot in a public parking."

Grandes montadoras começaram a fechar fábricas na Europa por causa da pandemia de coronavírus, que está prejudicando a chegada de peças e reduzindo as vendas.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

A Fiat anunciou nesta segunda (16) que vai fechar oito fábricas na Itália até o final deste mês, seguindo o caminho de marcas de luxo como a Ferrari, que parou sua produção, e a Lamborghini (do grupo VW), que fechou a linha no norte da Itália e deve fazer o mesmo na unidade da Eslováquia.

Leia também

Renault, Ford e Seat (do grupo VW) fecharam as fábricas na Espanha, também por falta de peças.

A francesa PSA (que produz as marcas Peugeot, Citroen, Vauxhall, Opel e DS) anunciou também nesta segunda que, até o final do mês, vai fechar todas as fábricas na Europa. A montadora tem unidades em sete países: França, Alemanha, Espanha, Polônia, Portugal, Eslováquia e Grã-Bretanha.

As quarentenas decretadas na Itália e na Espanha reduziram a produção de peças nesses países, que são importantes fornecedores da Volkswagen. Com a falta de insumos, a montadora já teve que reduzir a produção e pode ter que fechar fechar sua maior fábrica, em Wolfsburg, na Alemanha.

A montadora encontra problemas no estado da Bavária, onde produz os carros da Audi, desde que a região declarou estado de emergência.

Um dos exemplos dos problemas no setor de peças é o da fabricante de pneus Michelin, que fechou todas as fábricas na França, na Espanha e na Itália.

O setor automotivo é um dos mais afetados pelo coronavírus, primeiro pelo fechamento de indústrias de autopeças na China e agora pela crise na Europa,.

Outro setor que entrou em situação crítica é o de aviação. Nesta semana, empresas como Air France, KLM, Norwegian e SAS começaram a dispensar funcionários, enquanto praticamente todas as companhias cortaram voos.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário