Mercado fechará em 5 h 16 min

FGV: Serviços podem ter recuperação mais lenta do que demais atividades

Bruno Villas Bôas

Para Rodolpho Tobler, “as pessoas não vão se sentir seguras para consumidor certos serviços” Após a queda recorde de 11,7% de março a abril, o setor de serviços deverá iniciar um processo de recuperação nos próximos meses. No entanto, ele tende a ser mais lento do que de outras atividades, como comércio e indústria, de acordo com Rodolpho Tobler, economista do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

Segundo ele, a atividade de serviços prestados às famílias, por exemplo, mesmo com o relaxamento das medidas de isolamento social, seguirá parcialmente afetada em transportes (aéreo e rodoviário) e atividades de entretenimento enquanto não houver uma vacina contra a covid-19.

Elza Fiúza/Agência Brasil

“Sem vacina, as pessoas não vão se sentir seguras para consumidor certos serviços. Então, a expectativa é que o setor tenha, sim, uma recuperação um pouco mais lenta. Mas parece que abril foi, de toda forma, o pior mês de taxa negativa da atual crise”, disse o economista.

Outro fator que pesa para uma retomada mais lenta de serviços é o impacto da recessão sobre a renda das famílias. Tobler explica que os serviços acabam sendo preteridos pelos consumidores em relação a bens essenciais, como alimentação, remédios. “É um momento das pessoas se resguardarem também financeiramente.”

Divulgada nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a queda do setor de serviços foi puxada pelas atividades de transporte (-17,8%) e serviços prestados às famílias (-44,1%). Os demais segmentos, no entanto, também tiveram resultados negativos no mês, que foi de perdas generalizadas.

Para Tobler, mesmo que mais lentamente do que outras atividades, o setor deverá ser beneficiado pelo relaxamento das medidas de isolamento.

Em maio, a liberação de recursos do auxílio emergencial de R$ 600 do governo também beneficiou um número maior de pessoas, o que pode ser um fator positivo para o início da recuperação.