Mercado fechado

FGTS já teve 60% dos recursos liberados sacados, aponta Caixa

Renan Truffi

Estimativa é chegar a 70% até o fim de março, diz presidente do banco Os saques de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) já atingiram 60% dos valores liberados, e a expectativa do banco é que esse volume chegue a 70% até o fim de março, segundo o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

Em meados de dezembro, esse percentual estava abaixo de 50%, segundo dados divulgados pelo Banco Central na época. Segundo Guimarães, os dados do BC estavam desatualizados.

Caixa terá crédito imobiliário sem correção, diz Guimarães

Caixa já devolveu R$ 12 bi ao Tesouro e quer devolver mais

“Enviei para o Banco Central, para o Roberto Campos, porque eles tinham dados desatualizados. O último dado é de 59% de pessoas e 61% de valor financeiro [dos recursos do FGTS]. Como temos até 31 de março de 2020, estimamos que vamos chegar próximo de 70%”, explicou o dirigente da Caixa a jornalistas após reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro, no fim da manhã desta quinta-feira, no Palácio do Planalto. “Consideramos o saque imediato um grande sucesso”, emendou.

O executivo também falou sobre o saque-aniversário, modalidade na qual, ao retirar uma parcela do FGTS a cada ano, o trabalhador deixa de receber o valor depositado pela empresa caso seja demitido sem justa causa. Segundo Guimarães, aproximadamente um milhão de pessoas aderiram a essa opção.

“Já tem mais de um milhão de pessoas que já pediram e começam a receber em abril. Desde novembro do ano passado já estávamos aceitando essas adesões”, afirmou.