Mercado fechará em 25 mins

Festival Rio Cello comemora 27 anos com evento gratuito

·1 min de leitura

RIO — Amanhã, ao meio-dia, nos jardins do Museu de Arte Moderna, no Parque do Flamengo, Bach, Vivaldi e Villa-Lobos tocados pelos cellos de David Chew e Mateus Ceccato abrem o concerto que marca os 27 anos do Festival Rio Cello. O evento, ao ar livre e com entrada franca, celebra também os 15 anos do Cello Dance e os dez anos do Cello Tinta.

Mais cedo, em parceria com um projeto social da Maré, será oferecida uma oficina do Cello Tinta para crianças. O Rio Cello também lançará amanhã o livro (Editora Fase 10) que conta seus primeiros 25 anos de história.

Idealizador do festival, o violoncelista David Chew destaca que a iniciativa visa a popularizar a música clássica e homenagear o maestro Villa-Lobos, sua maior inspiração.

— Nossa intenção é levar o poder de transformação social da música a espaços públicos e comunidades. No início, era um encontro de violoncelistas, mas o projeto cresceu e hoje recebe diversos instrumentos e múltiplas linguagens artísticas. Desta forma, o festival alcança seu principal objetivo, que é incluir a música na vida diária de todas as pessoas — diz.

Do concerto participarão ainda Tomaz Soares (violino), Blas Rivera (saxofone) e o Coral do Instituo Sabendo Mais (Maré), além de bailarinos convidados.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos