Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,34 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    50.887,15
    +3.071,40 (+6,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,50 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Fernando Diniz não tem o futuro garantido no São Paulo; veja o que segura o treinador no clube

Antonio Mota
·2 minuto de leitura

Em meio à forte pressão, cobrança da torcida, sequência de resultados negativos e perda da liderança do Campeonato Brasileiro, Fernando Diniz vê o tempo fechar e não tem o seu futuro certo no São Paulo. Pressionado, o treinador balança no cargo, mas, por ora, fica ao menos até o término da temporada 2020 – final do próximo mês de fevereiro – no Morumbi.

De acordo com informações do jornalista Menon, do UOL Esporte, Diniz não tem garantias de que vá continuar no comando técnico do Tricolor na próxima temporada, mas tende a ficar até o fim do Brasileirão. Posteriormente, caso consiga uma vaga na próxima Conmebol Libertadores, ele pode ter o seu trabalho continuado – o que ainda não é uma certeza.

Fernando Diniz não tem o futuro certo no São Paulo. | Miguel Schincariol/Getty Images
Fernando Diniz não tem o futuro certo no São Paulo. | Miguel Schincariol/Getty Images

Internamente, o São Paulo avalia – sob os olhares de Casares, Belmonte e Muricy – o trabalho do Fernando Diniz e não vai bater o martelo pelo o que aconteceu no primeiro ou no último mês de contrato do treinador. A ideia é olhar o conjunto, porém, a eventual perde do Campeonato Brasileiro vai pesar contra sua continuidade no cargo.

Para além do trabalho de Diniz, o Tricolor Paulista também observa que o mercado de treinadores é limitado e que muitas das boas opções custam caro, inclusive mais caro que o atual comandante.

Outras questões

Seja com Diniz ou outro treinador, o São Paulo não vai com tudo ao mercado em busca de jogadores. A expectativa do clube é fazer três contratações para compor o elenco, sem estrelas ou grandes figuras.

E mais: o Tricolor também vai priorizar diminuir sua atual dívida, que gira em torno de R$ 570 milhões, e, para isso, vai reduzir sua folha salarial. Atualmente, o time tem uma folha de R$ 17 milhões, a qual deve sofrer uma redução significante.

Um outro caminho que o clube do Morumbi vai seguir na próxima temporada é o da base: o time aposta bastante no trabalho de Biasotto nas divisões inferiores e deve utilizar mais os garotos de Cotia.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.