Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.371,48
    -690,52 (-0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.092,31
    +224,69 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,78
    +0,35 (+0,57%)
     
  • OURO

    1.788,70
    +6,70 (+0,38%)
     
  • BTC-USD

    51.098,65
    -3.032,59 (-5,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.163,61
    -79,45 (-6,39%)
     
  • S&P500

    4.134,98
    -38,44 (-0,92%)
     
  • DOW JONES

    33.815,90
    -321,41 (-0,94%)
     
  • FTSE

    6.938,24
    +42,95 (+0,62%)
     
  • HANG SENG

    28.964,63
    +209,29 (+0,73%)
     
  • NIKKEI

    28.965,95
    -222,22 (-0,76%)
     
  • NASDAQ

    13.775,75
    +25,50 (+0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5468
    +0,0052 (+0,08%)
     

Felipe Neto compartilha livro de Bill Gates e teóricos da conspiração atacam

Marcus Couto
·3 minuto de leitura
  • Felipe Neto compartilhou a leitura de um livro de Bill Gates no Twitter.

  • Teóricos da conspiração passaram a atacar o influenciador online.

  • Neto chegou a ser ameaçado.

O influenciador Felipe Neto causou alvoroço no Twitter, principalmente nos meios onde se propagam teorias da conspiração, ao compartilhar e sugerir a leitura do livro “Como Evitar Um Desastre Climático”, do filantropo bilionário Bill Gates.

Leia também:

Felipe Neto contou que acaba de terminar a leitura do livro, que fala sobre a iminência de uma catástrofe climática natural caso a humanidade não mudar drasticamente alguns de seus hábitos, como o consumo de carne.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Neto compartilhou a leitura em tom de alarme, sugerindo que outras pessoas também lessem o livro. Ele publicou também alguns dados presentes na publicação, como sobre o impacto da indústria de carne na emissão de gases estufa.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Mas muita gente – o suficiente para levar o nome “Bill Gates” aos tópicos mais comentados no Twitter – se revoltou: principalmente teóricos da conspiração que acreditam que Gates seja um tipo de “mega vilão” que deseja controlar a humanidade, inspirados por mentiras que se espalham em vídeos do YouTube e correntes de WhatsApp sem qualquer credibilidade.

“O Bill Gates financia um projeto para esfriar a Terra, vocês têm noção do poder desse cara?”, escreveu um, sobre o financiamento de Gates de um projeto para tentar diminuir o aquecimento global.

“O cara lê um ‘livro’ do Bill Gates, o cara que quer escurecer o Sol”, reclamou outra.

Um outro ainda foi mais longe: disse que Gates planeja usar a energia do cérebro humano para minerar criptomoedas (!!!!). Detalhe que Gates é famoso por ser contrário ao bitcoin.

Neto chegou a ser ameaçado: “Sugiro que ele vá fazer campanha contra o churrasco nas ruas gaúchas... Sem os seguranças!”

O que Gates pensa

Em uma recente entrevista à agência de notícias Reuters, Gates admitiu estar “surpreso” com a campanha de informações falsas sobre ele que se espalha pela internet.

Várias teorias da conspiração que se propagam pela web, em vídeos publicados em redes sociais, YouTube, Facebook e Twitter, apontam Gates como uma espécie de “agente do mal” – cujo plano é usar as vacinas da COVID-19 para implantar chips de rastreamento na população.

Por mais absurdas que sejam as teorias, e por mais que elas não se baseiem em qualquer tipo de fato objetivo, elas encontram um amplo público, e chegam aos milhões de visualizações.

Gates acredita que o elemento “assustador” da pandemia faz com que as pessoas recorram a esse tipo de história fantasiosa.

O irônico da situação é que a fundação de Gates foi uma das que mais investiu no combate à COVID-19.

Gates revelou que a sua fundação já investiu US$ 1,75 bilhão no combate à COVID-19, financiando pesquisas para o desenvolvimento de novos tratamentos, por exemplo.

Mas o bilionário não parece se abater. Ele quer, segundo disse à Reuters, “entender” o comportamento das pessoas que acreditam nessas teorias da conspiração, e por um motivo bastante concreto: garantir que elas não deixem de recorrer à imunização e coloquem em risco as próprias vidas.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube