Mercado fechado

Federação Paulista cancela Copinha de 2021 em virtude da covid-19; veja comunicado

Nathalia Almeida
·2 minuto de leitura

Principal competição de base do calendário nacional, a Copa São Paulo de Futebol Júnior - que tem o Internacional como seu atual campeão -, não será realizada em 2021. A decisão foi anunciada pela Federação Paulista de Futebol (FPF) na tarde desta quinta-feira, 26 de novembro, e teve como principal motivação a insegurança trazida pela pandemia de covid-19 que ainda assola o país.

Como destaca o UOL Esportes, a entidade admitiu ter conversado com autoridades médicas, sanitárias e governamentais durante um longo período, até chegar à conclusão da inviabilidade da realização da competição por motivos sanitários. A Federação ainda confirmou que, em virtude do cancelamento da edição 2021, atletas nascidos em 2001 poderão disputar a Copinha de 2022, uma espécie de 'compensação' aos garotos que tanto esperam por este torneio.

Internacional v Gremio - Copa Sao Paulo de Futebol Junior Final | Alexandre Schneider/Getty Images
Internacional v Gremio - Copa Sao Paulo de Futebol Junior Final | Alexandre Schneider/Getty Images

Confira o comunicado da FPF sobre o cancelamento da Copinha:

"A partir de todas as informações colhidas e diante do cenário de pandemia, concluímos que mesmo um rigoroso protocolo de saúde não seria o suficiente para garantir segurança a atletas, árbitros e demais profissionais envolvidos nos jogos, além da população das cidades-sede. E acima de qualquer compromisso está a vida. Assim, a FPF comunica que tomou a dura decisão de suspender a realização da Copa São Paulo 2021

Esta medida nos provoca imensa dor, sobretudo pelos sonhos dos jovens atletas que veem na Copinha a primeira grande oportunidade para se mostrar ao mundo do futebol. Nos solidarizamos não apenas com os jogadores, mas também os jovens árbitros, jornalistas e torcedores que, assim como nós, cultivam enorme carinho pela Copinha. Agradecemos aos patrocinadores e parceiros de mídia por entenderem essa difícil atitude. Nos resta a certeza da compreensão desta decisão, que coloca em primeiro lugar a saúde e os cuidados de segurança e isolamento"
, publicou.