Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.880,82
    +1.174,82 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.219,26
    +389,96 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,44
    +0,07 (+0,11%)
     
  • OURO

    1.852,70
    +14,60 (+0,79%)
     
  • BTC-USD

    44.933,00
    -2.854,92 (-5,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.243,17
    -115,39 (-8,49%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,73 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.130,51
    +102,94 (+0,37%)
     
  • NIKKEI

    28.001,91
    -82,56 (-0,29%)
     
  • NASDAQ

    13.374,25
    -12,75 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3993
    -0,0047 (-0,07%)
     

Federação alemã e a La Liga, organizadora do Campeonato Espanhol, repudiam criação da Superliga

O Globo
·1 minuto de leitura

Entidades do meio do futebol reagiram ao anuncio da criação da Superliga europeia, cujos participantes podem ser excluídos de torneios por parte da Uefa e das ligas nacionais. Nessa segunda, a Federação Alemã de Futebol e a La Liga, organizadora do Campeonato Espanhol, mostraram seu descontentamento.

"A Federação Alemã de Futebol (DFB) assume uma posição clara contra o conceito de uma Superliga Europeia. O futebol sempre deve ter a ver com desempenho em campo; ele decide a promoção e rebaixamento, bem como a qualificação para as respectivas competições", disse a Federação em seu site oficial.

Hans Joachim Watzke, presidente do Borussia Dortmund, também emitiu sua opinião em comunicado divulgado no site do clube.

"Os dois clubes alemães (Dortmund e Bayern de Munique) representados na direção da ECA apresentaram opiniões 100% idênticas em todas as discussões, estamos totalmente contra".

A La Liga também emitiu seu posicionamento:

"Nós condenamos veementemente a proposta anunciada de criação de uma competição europeia separatista e elitista, que ataca os princípios da competitividade aberta e do mérito esportivo que ocupam a parte mais profunda do ecossistema do futebol nacional e europeu".

"A LaLiga defende esta tradição do futebol europeu de futebol para todos. O conceito proposto por 12 clubes europeus destrói esse sonho, fechando as portas ao topo do futebol europeu e permitindo a entrada de apenas alguns para uma elite", afirmou.