Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +412,93 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,06 (-0,10%)
     
  • OURO

    1.777,30
    -2,90 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    55.984,69
    -5.435,13 (-8,85%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,67 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,61 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,67 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    -5,50 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6826
    -0,0385 (-0,57%)
     

Fed não vai manter juros baixos para benefício do governo, diz Waller

Howard Schneider
·1 minuto de leitura
Fachada do Federal Reserve, em Washington

Por Howard Schneider

WASHINGTON (Reuters) - O Federal Reserve não vai mudar sua taxa de juros ou suas compras de títulos para ajudar a financiar os déficits crescentes do governo federal, disse Christopher Waller nesta segunda-feira em seu discurso de estreia como membro do conselho de diretores do banco central dos Estados Unidos.

"Por causa dos grandes déficits fiscais e do aumento da dívida federal, surgiu uma narrativa de que o Federal Reserve sucumbirá às pressões para que mantenha os juros baixos de forma a ajudar no serviço da dívida e continue com as compras de ativos para ajudar a financiar o governo federal", disse Waller em comentários preparados para um evento online organizado pelo Instituto Peterson de Economia Internacional.

"Meu objetivo hoje é encerrar definitivamente essa narrativa. É simplesmente errado. A política monetária não foi e não será conduzida para esses fins."

A política monetária, disse ele, será definida "exclusivamente para cumprir" as metas estabelecidas pelo Fed de atingir o emprego máximo e inflação estável.

Os comentários foram os primeiros de Waller desde que ele se juntou aos diretores do Fed, em dezembro, depois de servir como vice-presidente executivo e diretor de pesquisa do Fed de St. Louis, e ele os usou para entrar em uma questão potencialmente controversa.

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447723))

REUTERS LB AC