Mercado abrirá em 6 h 9 min

Fed implementa medidas maciças, investidores temem o pior

Por Lewis Krauskopf
.

Por Lewis Krauskopf

NOVA YORK (Reuters) - Uma implementação maciça de medidas de afrouxamento pelo Federal Reserve serviu para aprofundar a ansiedade de alguns investidores sobre a eficácia com que as autoridades de políticas monetárias poderão reduzir os danos econômicos causados por uma pandemia de coronavírus em expansão.

Para muitos, as ações dramáticas do Fed trouxeram à tona a gravidade da situação em que os EUA se encontram, ao serem confrontados por uma epidemia acelerada que ameaça levar a maior economia do mundo à recessão.

Outros disseram que, com os mercados financeiros turbulentos e a economia desacelerando, o impacto crescente do vírus na atividade não poderá ser resolvido apenas pela política monetária.

"Isso é uma indicação de que o banco central norte-americano está muito assustado com o ambiente em que estamos", disse Michael O'Rourke, estrategista-chefe de mercado da JonesTrading em Stamford, Connecticut. "A resposta na política monetária é tão forte que é provável que assuste os investidores".

Os futuros de ações caíram para sua mínima diária na noite de domingo após o anúncio, no qual o Fed disse que reduzirá a taxa de juros para quase zero e reiniciará a compra de títulos. [MKTS/GLOB]

"Os mercados veem a repetição do Fed de 2007-8-9 e estão assumindo que uma repetição da crise financeira está próxima", disse David Kotok, diretor de investimentos da Cumberland Advisors.

Outros destacaram que o Fed parecem estar usando seu receituário da crise financeira quando a situação atual --uma crise crescente de saúde pública-- demanda um apoio fiscal gigantesco.

"O Fed levou o foco de volta para o governo enquanto uma resposta fiscal é crítica e demandada logo", disseram analistas do OANDA.

Alguns investidores disseram que o Fed está dando passos importantes, mesmo que domesticar os mercados nessa situação esteja fora de seu controle.

"Este é o momento 'o que for preciso' do Fed", disse Karl Schamotta, estrategista-chefe de mercado da Cambridge Global Payments, em Toronto. "Um rali parece cada vez mais possível, principalmente se os líderes políticos continuarem apoiando medidas de estímulo fiscal".


(Reportagem de Lewis Krauskopf)