Mercado fechará em 6 h 10 min
  • BOVESPA

    100.746,55
    +155,14 (+0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.363,06
    -72,39 (-0,15%)
     
  • PETROLEO CRU

    112,90
    +1,14 (+1,02%)
     
  • OURO

    1.827,20
    +6,00 (+0,33%)
     
  • BTC-USD

    19.967,33
    -1.070,34 (-5,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    429,69
    -9,97 (-2,27%)
     
  • S&P500

    3.815,89
    -5,66 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    31.045,96
    +98,97 (+0,32%)
     
  • FTSE

    7.324,28
    +0,87 (+0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.996,89
    -422,08 (-1,88%)
     
  • NIKKEI

    26.804,60
    -244,87 (-0,91%)
     
  • NASDAQ

    11.586,75
    -87,50 (-0,75%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4762
    -0,0653 (-1,18%)
     

Fed está ficando mais diversificado, mas grandes lacunas permanecem

Chair do Federal Reserve, Jerome Powell, conversa com os presidentes dos Feds de Chicago, Charles Evans, e de St. Louis, James Bullard

Por Ann Saphir

(Reuters) - A aprovação do Senado na semana passada para o segundo mandato de Jerome Powell como chefe do Federal Reserve deixa o comando do banco central dos Estados Unidos nas mãos de um homem branco, assim como tem sido na maioria de seus 108 anos de história.

Mas, no final do ano, pela primeira vez, os homens brancos serão menos da metade das autoridades do Fed.

Em setembro, oito das 18 autoridades que determinam a política monetária para a maior economia do mundo serão mulheres e cinco serão não-brancos- ambos recordes - com oportunidades de diversificar ainda mais nos próximos meses.

Além disso, os mais de 100 diretores do sistema bancário regional do Fed, que regularmente fornecem suas visões sobre a economia às autoridades do banco central responsáveis ​​por definir a taxa de juros, refletem mais fielmente a diversidade da população dos EUA do que em qualquer momento anterior.

Ainda assim, grandes lacunas permanecem.

Nenhum importante formulador de políticas é ou foi de origem latino-americana, por exemplo, e dados recém-publicados do Fed mostram que mais da metade dos quase 1.000 economistas PhD cujas análises estabelecem as bases para decisões são homens brancos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos