Fed: Economia dos EUA se expande em ritmo comedido

A economia norte-americana cresceu a um ritmo "comedido" entre outubro e novembro, com as empresas lidando com incertezas quanto à questão fiscal e com a destruição causada pelo furacão Sandy. É o que diz o "livro bege" do Federal Reserve, sumário sobre as condições da economia dos EUA que servirá de base para as decisões de política monetária a serem tomadas na próxima reunião do Fed, dias 11 e 12 de dezembro.

O relatório divulgado nesta quarta foi preparado pelo Fed de Richmond, com base em dados coletados até 14 de novembro.

Segundo o "livro bege", o crescimento econômico continuou a um ritmo modesto na maioria dos distritos, mesmo com muitas empresas preocupadas com a perspectiva do "abismo fiscal", a combinação de aumentos de impostos e cortes de gastos públicos prevista para o começo de 2013, caso o Congresso não chegue a um acordo sobre a questão. "Os contatos em vários distritos manifestaram preocupação e incerteza quanto ao Orçamento federal, especialmente o 'abismo fiscal'", diz o relatório.

O texto nota que algumas regiões foram obrigadas a lidar com o furacão Sandy, que atingiu a área de Nova York, causando "rupturas generalizadas" naquela região e exacerbando a debilidade na área de Filadélfia.

Contudo, o mercado de mão de obra se fortaleceu em mais da metade dos 12 distritos do Fed, apesar de vários deles terem observado que os empregadores estão contratando mais trabalhadores em regime parcial do que para horário integral. Os gastos do consumidor continuaram a crescer a muitos varejistas ofereceram expectativas otimistas para a temporada de compras das festas de fim de ano, diz o "livro bege". O mercado de moradias também mostrou sinais de melhoras, especialmente no segmento de casas. Os setores de construção e de imóveis comerciais também apresentaram melhoras.

Segundo o "livro bege", as condições do setor de manufatura enfraqueceram na maioria das regiões e a atividade no setor de turismo teve desaceleração em algumas regiões, em parte por causa dos efeitos do furacão Sandy. As altas de preços foram modestas na maioria das regiões. As informações são da Dow Jones.

Carregando...