Mercado abrirá em 1 h 39 min
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,21 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,81
    -1,14 (-1,54%)
     
  • OURO

    1.811,60
    -5,60 (-0,31%)
     
  • BTC-USD

    39.521,73
    -1.898,84 (-4,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    963,73
    +13,83 (+1,46%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,03 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.077,69
    +45,39 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    15.016,00
    +60,25 (+0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1960
    +0,0080 (+0,13%)
     

Fed diz que escassez de matérias-primas e problemas de contratação estão atrapalhando recuperação

·2 minuto de leitura
Fachada da sede do Federal Reserve, em Washington

WASHINGTON (Reuters) - A escassez de matérias-primas e as "dificuldades de contratação" estão atrapalhando a recuperação econômica dos Estados Unidos diante da pandemia de coronavírus e levaram a um foco "transitório" de inflação, disse o Federal Reserve nesta sexta-feira.

"O progresso na vacinação levou à reabertura da economia e ao forte crescimento econômico", disse o banco central norte-americano em seu relatório semestral ao Congresso dos EUA sobre o estado da economia. No entanto, "a escassez de insumos e as dificuldades de contratação prejudicaram a atividade em vários setores".

O relatório será objeto de audiência no Congresso na semana que vem, que vai incluir depoimento do chair do Fed, Jerome Powell, sobre as perspectivas para a economia, a inflação e a transição da política monetária à medida que o impacto da pandemia perde força.

O relatório divulgado pelo Fed nesta sexta-feira é, em grande parte, retrospectivo, mas documenta a visão do banco central de que a recuperação continua no caminho certo, à medida que empresas e famílias navegam por uma reabertura econômica complicada.

Os preços têm saltado mais rápido do que o esperado, por exemplo, e, embora os gargalos de oferta e outros fatores que colaboram para a inflação sejam vistos como temporários, "aumentaram os riscos de alta para as perspectivas de inflação no curto prazo".

As contratações também desaceleraram por um motivo inesperado: as empresas querem contratar mais funcionários, mas não há trabalhadores prontos suficientes para assumir esses empregos em meio a preocupações sanitárias e familiares contínuas, enquanto o apoio de auxílio-desemprego contínuo do governo ajuda a pagar as contas.

"Muitos desses fatores devem ter um efeito menor nos próximos meses", disse o Fed, embora a velocidade e a força da recuperação do emprego também permaneçam incertas.

Ainda assim, disse o banco central, os dados disponíveis sugerem "um aumento ainda mais robusto na demanda" nos meses de abril a junho

"Contra um cenário de elevada poupança das famílias, condições financeiras flexíveis, apoio fiscal contínuo e a reabertura da economia, a força dos gastos das famílias persistiu", enquanto o sistema financeiro permanece "resiliente", afirmou o Fed.

(Por Howard Schneider)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos