Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.064,36
    +1.782,08 (+1,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,27
    +125,93 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,18
    -0,12 (-0,16%)
     
  • OURO

    1.748,10
    -1,70 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    44.710,85
    +1.520,04 (+3,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.120,87
    +11,95 (+1,08%)
     
  • S&P500

    4.448,98
    +53,34 (+1,21%)
     
  • DOW JONES

    34.764,82
    +506,50 (+1,48%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.510,98
    +289,44 (+1,19%)
     
  • NIKKEI

    30.181,66
    +542,26 (+1,83%)
     
  • NASDAQ

    15.323,25
    +19,75 (+0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2278
    +0,0028 (+0,04%)
     

Fed deve enfrentar debate acalorado sobre meta de pleno emprego

·3 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Autoridades do Federal Reserve avançam para o próximo grande debate da política monetária: definir a meta “ampla e inclusiva” de pleno emprego com a qual se comprometeram a atingir antes de aumentar as taxas de juros.

Com o presidente do Fed, Jerome Powell, e outros membros do banco central dos EUA abrindo caminho para desacelerar o enorme programa de compras de ativos este ano, a atenção se volta para quando elevarão os juros pela primeira vez desde 2018.

Sete entre 18 autoridades do Fed queriam elevar os juros em 2022, e esse número pode crescer quando a instituição divulgar previsões econômicas atualizadas no próximo mês.

O debate pode ser ainda mais acalorado do que a discordância sobre a redução das compras de títulos. Isso porque a revisão da política monetária do Fed no ano passado não estipulou um número para as taxas de desemprego entre minorias que se encaixariam na nova meta.

“Vai ser um problema”, disse Derek Tang, economista da LH Meyer, em Washington. “O que significa amplo e inclusivo? Vai ser uma briga muito feia.”

O que está em jogo é o quanto as autoridades estão dispostas a deixar o mercado de trabalho se aquecer antes de começarem a suspender o estímulo de dinheiro barato.

Se agirem cedo demais, trabalhadores que pertencem a minorias e com menos estudos que Powell agora inclui no cálculo da política monetária podem perder empregos e ganhos salariais. Se o Fed demorar muito, a inflação pode se acelerar, levando o banco central americano a responder com força, o que afetaria os ganhos do mercado de trabalho.

O relatório de empregos de agosto, previsto para sexta-feira, não deve esclarecer o quadro do mercado de trabalho, já que a variante delta pesa sobre a confiança do consumidor e a reabertura das escolas começou há pouco tempo.

Os dados de empregos de julho, por exemplo, mostraram queda de 1 ponto percentual na taxa de desemprego entre negros. Mas a participação dos negros na força de trabalho também caiu quase um ponto percentual.

A queda da participação à medida que as pessoas deixam a força de trabalho é subtraída da taxa de desemprego porque esse grupo não é contabilizado no número de desempregados. Levará meses para que as autoridades avaliem a tendência da participação e qualquer conclusão será provisória.

Na conferência anual de Jackson Hole do banco central dos EUA em 27 de agosto, Powell descreveu uma perspectiva otimista para o mercado de trabalho “com altos níveis de emprego e participação, ganhos salariais amplamente compartilhados e inflação próxima da nossa meta de estabilidade de preços”.

Mas avaliar o pleno emprego sempre foi difícil para o Fed, que não o define como meta fixa em seu comunicado anual sobre objetivos de longo prazo em contraposição à inflação de 2% - e como seria o mercado de trabalho nesse ponto já é tópico de controvérsia.

Para complicar, o presidente dos EUA, Joe Biden, deve indicar quatro novos membros para o conselho do Fed nas próximas semanas.

O apoio democrata para dar a Powell outro mandato de quatro anos como presidente se baseia em parte na confiança de que manterá a promessa de amplos ganhos no mercado de trabalho.

Se Biden o mantiver no cargo, Powell terá que intermediar um consenso do comitê sobre a oferta de trabalho e os riscos de inflação.

Isso coloca o Fed em uma situação politicamente complicada, disse Adam Posen, presidente do Peterson Institute for International Economics. “Apesar de todo o trabalho magistral que Powell e companhia fizeram para obter unanimidade na revisão da estrutura, não conseguiram unanimidade sobre a essência do que implica pleno emprego e inflação acima da meta”, disse Posen.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos