Mercado fechado

Fed deve continuar com aumentos agressivos no juro após alta da inflação em agosto

Federal Reserve em Washington DC

(Reuters) - O Federal Reserve deve promover um terceiro aumento consecutivo de 0,75 ponto percentual em sua taxa de juros na próxima semana, ou até mais, depois que um relatório do governo norte-americano mostrou que os preços ao consumidor não diminuíram conforme o esperado em agosto, com as pressões sobre os preços parecendo ter se disseminado.

O índice de preços ao consumidor dos Estados Unidos subiu 0,1% no mês passado em relação a julho, avançando 8,3% sobre um ano antes, informou o Departamento do Trabalho nesta terça-feira.

Economistas esperavam um pequeno declínio mensal devido a queda nos preços de energia. Mas o relatório mostrou aceleração da inflação de muitos bens e serviços e um aumento particularmente preocupante nos preços do aluguel, que tende a persistir de um mês para o outro.

O Fed tem elevado os custos dos empréstimos no ritmo mais rápido desde os anos 1980 para combater a maior inflação em décadas. Um aumento de juro de 0,75 ponto percentual na reunião do Fed de 20 a 21 de setembro colocaria a taxa básica do banco numa faixa entre 3% e 3,25%, acima do nível que, a maioria das autoridades acredita, começará a afetar o crescimento econômico e impulsionar o desemprego.

As precificações de mercado agora refletem expectativas de outro aumento de 0,75 ponto percentual em setembro e 20% de chance de 1 ponto completo de alta, com a taxa básica do Fed chegando a intervalo de 4% a 4,25% até o final do ano.

(Reportagem de Ann Saphir)

((Tradução Redação São Paulo, +55 11 5047-3075)) REUTERS FC LB IV